Aos 16 anos, garota é indicada ao Prêmio Nobel da Paz
18 de março de 2019
Programação de março da Escola Pública de Dança
18 de março de 2019

14 fatos icônicos sobre Alexander McQueen

Alexander McQueen sem dúvidas é um dos maiores nomes da moda. Neste último domingo, 17 de março, o designer completaria 50 anos se estivesse vivo. É praticamente impossível contar toda a história desse ícone em um post só, mas para celebrarmos seu aniversário, e quem sabe espalhar um pouco de seus grandes feitos por aí. Vem conferir os 14 dos maiores fatos icônicos sobre Alexander McQueen!

1 – Natureza

McQueen dizia sempre que sua maior inspiração era a natureza. Aspectos que representavam essa inspiração estavam sempre presentes em seus desfiles. Penas, asas, e todos os tipos de chifres já passaram por suas passarelas. Inclusive muitos animais já “passaram” por suas passarelas, como no desfile que haviam bichos empalhados compondo o cenário, ou quando haviam lobos enjaulados, ou ainda quando ele simplesmente entrou no final da apresentação com seus dois cachorros.

2 – Gisele Bündchen

Alexander McQueen foi o primeiro grande nome a acreditar no talento e na beleza da nossa brasileiríssima Gisele Bündchen. Na ocasião Gisele ainda era novata e teria que desfilar com os peitos de fora, utilizando apenas uma saia lápis. A maquiadora então resolveu pintar a área dos seios como se a modelo estivesse vestindo um top, o que acabou coordenando perfeitamente com a estética do desfile e do designer. Como todas as apresentações de Alexander, essa foi um show, com direito a chuva na catwalk, lavando as modelos e derretendo suas maquiagens.

3 – Performance

Alexander sempre foi adepto da performance em seus espetáculos. Esse provavelmente é um dos momentos mais icônicos de sua carreira. E é também um dos vestidos mais memoráveis da história da moda. No final do desfile a modelo com o vestido super armado, preso com cintos, roda no meio da passarela em cima de um círculo giratório, e a peça é pintada por robôs que soltam tinta.

4 – Bjork

McQueen mantinha uma relação bem próxima com a música e era amigo de alguns grandes artistas, entre eles Bjork! Foi ele que produziu o figurino utilizado pela cantora em uma de suas capas mais icônicas: o álbum ‘Homogenic’. Ele também fez diversas aparições com a performer e produziu peças incríveis para ela.

5 – Bowie

David Bowie foi outro grande artista que McQueen teve ligação. Ele estava em seu estúdio quando recebeu uma ligação de Bowie dizendo que queria a colaboração do designer para compor o figurino da turnê de seu novo disco ‘Outside’. Foi então que ele criou mais uma peça icônica, o blazer com a bandeira do Reino Unido. Ela tinha a já conhecida alfaiataria perfeita do estilista, mas com algumas peculiaridades. A peça tinha um aspecto super destroyed produzido pelo próprio Alexander. Bowie gostou tanto do blazer que o utilizou para a capa de seu próximo álbum, ‘Earthling’.

6 – Kate Moss

Kate era uma de suas grandes amigas, e quando a super modelo teve fotos suas divulgadas utilizando cocaína quase todos apostavam que esse seria seu fim, menos Alexander. O estilista entrou no final de um de seus desfiles com a camiseta escrita “nós amamos Kate Moss”. Ele sempre esteve muito á frente de seu tempo, utilizando inclusive tecnologias para apresentar o melhor para quem acompanhava seus desfiles. Em um deles McQueen colocou um holograma de Kate Moss na passarela!

7 – Brasil

O Brasil esteve presente em algumas de suas coleções. Inspirado na Amazônia o estilista criou muita coisa incrível. Desde peças hipercoloridas a estamparias digitais magníficas! Teve inclusive uma coleção que trazia como narrativa a história de uma russa que se perdia na floresta brasileira.

8 – Inclusão

Alexander McQueen sempre esteve muito atento às questões o cercava. Em um de seus desfiles ele produziu pernas prostéticas entalhadas a mão belíssimas, e colocou a ex-atleta Aimee Mullins que teve as duas pernas amputadas para desfilar em sua passarela.

9 – Dos oceanos

Uma de suas coleções mais memoráveis foi a inspirada no fundo dos oceanos. Ele também misturou as referências da lenda da cidade perdida de Atlântida, e da história de que, na verdade, nós seres humanos, teríamos vindo do fundo do mar. Com aspectos meio alienígenas, foi nesta coleção que Alexander desfilou os famosíssimos Armadillo Shoes (com seus 25 centímetros de altura!!!). E, por conta de sua forte amizade com a cantora Lady Gaga, algumas peças dessa coleção foram parar diretamente em um dos clipes mais icônicos da década: ‘Bad Romance’.

10 – Sarah Jessica Parker

Um dos encontros mais incríveis do mundo da moda não poderia deixar de aparecer aqui nessa lista. E os protagonistas desse momento foram ninguém menos que Alexander McQueen e Sarah Jessica Parker, ambos vestidos com o clássico tartã escocês para o tradicional Baile do MET.

11 – Joias

Uma de suas parcerias mais duradouras foi com o joalheiro Shaun Leane, e entre as peças que criaram, muitas trazem a estética da caveira, sempre presente em seus desfiles. Provavelmente a peça mais icônica que nasceu dessa parceira foi a “joia” da imagem acima, inspirada na coluna e nas costelas humanas.

12 – Isabella Blow

A famosa editora de moda Isabella Blow foi a primeira pessoa a reconhecer o talento de Alexander McQueen. Ela o achou genial logo de início, em seu desfile de graduação na Saint Martin’s University. Desde então começaram uma parceria, onde ela o pagava e ele produzia peças para ela. No começo não eram tão amigáveis, mas depois se tornaram grandes amigos, chegando a morar juntos inclusive. Infelizmente o suicídio da editora, que já vinha sofrendo com um câncer, em 2007, foi uma grande perda para o estilista.

13 – Ousadia

Conhecido também pelas ousadias, Alexander foi fundo na missão e desfilou peças com a cintura extremamente baixas, chegando a quase não cobrir a parte traseira. As peças, batizadas de “bumsters”, não foram muito aceitas pelas fashionistas, mas influenciaram e muito na moda da época, como podemos ver no mood adotado por estrelas da época como Britney Spears, Christina Aguilera, Paris Hilton e Gwen Stefani. A cintura baixa foi um mega hit da época.

14 – Sua mãe

Infelizmente Alexander McQueen teve sérios problemas com depressão, o que o levou á dependência de drogas, com muitos altos e baixos. A morte de sua mãe em 02 de fevereiro de 2010, uma pessoa extremamente importante em sua carreira, acabou agravando todos os transtornos que assombravam McQueen, e é considerado um dos fatores que pode tê-lo levado a cometer suicídio menos de dez dias depois, em 11 de fevereiro de 2010. O estilista foi encontrado morto enforcado, e um laudo médico revelou que McQueen havia ingerido drogas, remédios e álcool.

Já conhecia esse gênio da moda? O que achou dos fatos icônicos que marcaram a trajetória do estilista?

Fotos: Reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *