Agora é a vez de Marcelo Schmidt!!!
8 de maio de 2015
Chegou o final de semana!
8 de maio de 2015

25° Cine Ceará divulga longas selecionados

Um dos festivais de cinema mais importantes do Brasil está prestes a realizar a sua 25ª edição. Trata-se do Cine Ceará, que acontecerá em junho deste ano. E esta edição comemorativa do Festival Ibero-Americano de Cinema terá  dez longas-metragens  em competição.

01/2014 - Still longa metragem ' Que Horas Ela Volta' - De Anna Muylaert foto: Aline Arruda

01/2014 – Still longa metragem ‘ Que Horas Ela Volta’ – De Anna Muylaert
foto: Aline Arruda

Do Brasil foram selecionados, Real Beleza, de Jorge Furtado e Cordilheiras no Mar: a Fúria do Fogo Bárbaro, de Geneton Morais Neto que têm suas pré-estreias mundiais no festival e Que Horas ela volta, de Anna Mulayert, que faz a sua primeira exibição oficial no país, depois de receber prêmios nos Festivais de Sundance e Berlim.

Das produções internacionais, cinco filmes inéditos no Brasil participam da competição no 25° Cine Ceará: o chileno O Clube, de Pablo Larraín, vencedor do Urso de Prata no Festival de Berlim; o peruano NN, de Héctor Gálvez, vencedor do Prêmio de Melhor Diretor do Festival de Cartagena de Índias, na Colômbia; o espanhol Loreak, de Jon Garaño e José Mari Goenaga; a coprodução Espanha/ Etiópia, Crumbs, de Miguel Llansó; e o cubano A Obra do Século, de Carlos M. Quintela, vencedor do Prêmio Hivos Tiger y Lions Film no Festival de Rotterdam.


A seleção se completa com dois filmes inéditos no Ceará: Cavalo Dinheiro, dirigido pelo português Pedro Costa, vencedor de dois prêmios no Festival de Locarno e a coprodução Brasil /Argentina, Jauja, de Lisando Alonso, que estreou na Seleção Un Certain Regard no Festival de Cannes e recebeu o prêmio de Melhor Filme da Fipresci.

O Cine Ceará também ganhou um presente da Secretaria de Cultura do Estado, com o retorno do Festival ao histórico Cine São Luiz, onde foi realizado de 1995 a 2010. As obras selecionadas e exibidas no festival concorrem ao Troféu Mucuripe em diversas categorias, como melhor longa, direção, roteiro, e melhor direção de arte. O vencedor na categoria melhor longa-metragem ibero-americano levará um prêmio em dinheiro no valor de 10 mil dólares. O prêmio da crítica para melhor longa-metragem será concedido pela Abraccine, Associação Brasileira de Críticos de Cinema.

n
CAVALO DINHEIRO. De Pedro Costa. Portugal
JAUJA. De Lisandro Alonso. Argentina
CRUMBS. De Miguel Llansó. Espanha, Etiopia – Première no Brasil
A OBRA DO SÉCULO. De Carlos M. Quintela. Cuba – Première no Brasil
QUE HORAS ELA VOLTA?. De Anna Muylaert – Première no Brasil
NN. De Héctor Gálvez. Peru – Première no Brasil
LOREAK. De Jon Garaño e José Mari Goenaga. Espanha – Première no Brasil
REAL BELEZA. De Jorge Furtado. Brasil – Première Mundial
CORDILHEIRAS NO MAR: A FÚRIA DO FOGO BÁRBARO. De Geneton Morais Neto. Brasil – Première Mundial
O CLUBE. De Pablo Larraín. Chile – Première no Brasil

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *