Dicas de livros para quem é (ou quer ser) vegano
11 de abril de 2016
Diversificação de acesso aos canais do Parlamento
12 de abril de 2016

Ansiedade e depressão são doenças que não escolhem cor, sexo ou idade. Consideradas as doenças mais recorrentes do século XXI, afetando homens e mulheres de todas as classes sociais, quem sofre com essas patologias sabe o quanto é difícil, muitas vezes, encontrar forças para enfrentar o cotidiano.

Lidar com essas doenças realmente não é fácil, mas também não é impossível. Por isso, o No Pátio traz hoje dicas de três exercícios físicos que ajudarão você a combater (ou prevenir) a ansiedade e depressão. Veja quais são eles:

ansiedade e depressão 2

1. Caminhadas em meio à natureza

Inúmeros são os benefícios que uma pessoa pode ter por meio do contato com a natureza, e todos nós sabemos disso. Caminhar em um parque, perto de um lago ou em qualquer lugar onde você possa estar em contato com a natureza é sempre uma boa pedida. Há evidências de que estar em regiões próximas a árvores, plantas, gramados e cenários naturais em geral é algo que consegue reduzir nossos níveis de ansiedade. Isso acontece porque as plantas emitem substâncias químicas que têm como objetivo desacelerar o processo de enfraquecimento delas, o que acaba sendo transmitido a nós, humanos.

Em 2009, um estudo publicado no Environmental Health and Preventive Medicine concluiu que pessoas que faziam contato com a natureza por pelo menos 20 minutos ao dia tinham menores níveis de estresse em comparação com as pessoas que só ficavam em áreas urbanas. Em uma pesquisa mais recente, se comprovou que o contato com a natureza é capaz, inclusive, de melhorar nossa memória.

2. Corrida

Apenas cinco minutos diários de corrida já é tempo suficiente para que você se sinta melhor e viva mais. Além do mais, correr queima muitas calorias, reduz sua vontade de comer e diminui as chances de que você desenvolva doenças cardíacas. Fora tudo isso, correr tem uma influência bastante positiva no seu humor, já que o exercício libera grandes quantidades de serotonina e norepinefrina, dois neurotransmissores que causam a sensação de bem estar.

Quer mais um motivo para dar aquela corridinha básica? Então lá vai: a corrida pode ter os mesmos benefícios cerebrais da meditação, o que é ótimo para qualquer pessoa, mas ainda melhor para quem tem depressão ou ansiedade.

Em um estudo de 2006, publicado no Journal of Psychiatry & Neuroscience, pesquisadores conseguiram comprovar que a prática de exercícios físicos pode ter efeitos muito parecidos com os de antidepressivos.

ansiedade e depressão 3

3. Yoga

Contra o “namastê”, não há argumentos: fazer yoga pode melhorar significativamente a saúde mental, diminuindo depressão, ansiedade e sensações ruins, como raiva. Não é à toa que muitos especialistas mais atualizados estão recomendando a prática de yoga como uma forma complementar ao tratamento para a ansiedade e depressão.

Em 2012, um grupo de pesquisadores estudou os efeitos da prática de yoga em pessoas com ansiedade e altos níveis de estresse. Não há dúvida: quando tem yoga no meio, as pessoas ficam mais calmas, mais felizes e mais emocionalmente equilibradas. Além de fazer muito alongamento e melhorar a musculatura, a yoga foca bastante na respiração, o que é fundamental em termos de saúde mental, um ótimo apelo a quem tem ansiedade ou depressão – e para qualquer pessoa que queira se sentir melhor consigo mesma, é claro.

Não esqueça: Essas dicas podem aliviar os sintomas, mas lembre-se de que o ambiente também influencia. É necessário saber se cuidar em meio ao estresse e pressão do dia a dia, bem como procurar um médico se os sintomas estão fora de controle.

Fotos: Reprodução. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *