Arte cearense no portal “Cultura Dendicasa”
12 de junho de 2020
Alguns dos lugares mais perigosos do mundo que valem a pena conhecer!
12 de junho de 2020

365 Dias: o 50 Tons de Cinza ainda mais polêmico da Netflix

365 Dias

Quando 50 Tons de Cinza foi publicado, deixou o mundo em polvorosa, mas quando o filme foi lançado, em 2015, é que as polêmicas vieram à tona. Personagens clichês, muitas cenas de sexo e sadomasoquismo fizeram o filme ser, ao mesmo tempo, amado e odiado por muita gente. Então, surfando na onda dos romances picantes a Netflix resolveu lançar o seu próprio filme erótico e, em plena semana do Dia dos Namorados aqui o Brasil, a produção estreou na plataforma. Estamos falando de 365 Dias, ou 365 DNI, no original, uma produção polonesa que mal estreou e já tem dado o que falar…

365 Dias é um filme polonês dirigido pela dupla Barbara Bialowas e Tomasz Mandes. O longa mal chegou na Netflix e já está noTop10 dos filmes mais assistidos essa semana. Mas isso não quer dizer que ele fez sucesso com o público. Isso porque muita gente está reclamando e acusando o filme de romantizar a chamada Síndrome de Estocolmo.

A história de 365 Dias

Assim como 50 Tons de Cinza, 365 Dias também é uma adaptação de um livro de mesmo nome, escrito por Blanka Lipinska. Protagonizado por Michele Morrone e Anna Maria Sieklucka, o filme conta a história de Laura Biel, uma jovem e bela executiva que está de férias na Sicília. Um dia ela acaba sendo sequestrada por Massimo, um membro da máfia local. A questão é que ele dá um prazo de um ano para que ela se apaixone por ele. O que vemos, a partir daí, são muitas cenas de sexo para lá de quentes e, claro, uma protagonista que acaba se apaixonando pelo seu sequestrador.

Síndrome de Estocolmo: a polêmica

Então, já deu para imaginar que essa história de refém se apaixonar pelo sequestrador é para lá de polêmica, certo? Há um nome para isso e se chama, justamente, Síndrome de Estocolmo. Trata-se de um distúrbio psicológico em que uma pessoa vítima de intimidação por muito tempo passa a desenvolver simpatia e, em alguns casos, até amor por seu intimidador/agressor. Mas nem precisa dizer que se trata de um sentimento fruto de uma relação abusiva, certo? E foi justamente isso o que mais incomodou os espectadores em relação a 365 Dias.

No Twitter, o filme logo ficou entre os assuntos mais comentados, com muita gente criticando a forma como a relação entre os protagonistas era colocada:

Mas, por outro lado, muita gente ficou chocado com a beleza dos atores escolhidos para viver Massimo e Laura. E também com a qualidade das cenas de sexo mostradas no filme, o que acabou deixando muita gente com água na boca…

E a polêmica segue… Então, o que vocês acharam? Uma pedida e tanto para o Dia dos Namorados ou simplesmente não vale a pena assistir?

Fotos e vídeo: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *