Dia do Maracatu é celebrado na Avenida Beira-Mar
22 de março de 2019
Mês da mulher com roda de samba no Estoril
22 de março de 2019

4 aplicativos para mulheres se protegerem de abusos e feminicídio

É uma triste realidade para as mulheres: o Brasil é um dos cinco países no mundo com as maiores taxas de violência e assassinatos de mulheres no mundo. Nunca o termo “feminicídio” esteve tão presente nas mídias. Feminicídio se dá quando uma mulher é assassinada por seu marido, companheiro ou namorado, seja atual ou ex. E o crime é motivado por motivos machistas que incluem ciúmes, sentimento de posse e não-aceitação do término do relacionamento.

Com a sensação de que os casos de violência contra a mulher só a aumentam, separamos quatro aplicativos para mulheres que se encontram sob algum tipo de violência. São apps que ajudam a prevenir situações de abuso e compreender que o que você ou sua amiga está passando é machismo sim. Eles servem também para denunciar caso você esteja sendo vítima de violência – ou conheça alguém que esteja sendo.

Mete a Colher

Criado por um coletivo de mulheres, o Mete a Colher oferece uma rede de apoio a mulheres em situação de violência. Ele também é uma plataforma segura. Ou seja, que garante o anonimato a quem quiser fazer qualquer tipo de denúncia relacionada a violência doméstica.

Mapa do Acolhimento

Trata-se de uma importante ferramenta. Ela une mulheres em situação de violência que buscam apoio para sair dessa condição. Uma rede de terapeutas e advogadas oferecem seus serviços de forma voluntária. Com isso, elas auxiliam mulheres a se livrarem de seus agressores e dando a elas um local seguro para seguir em frente antes que algo mais grave ocorra.

bSafe

Em um mundo no qual as mulheres sentem cada vez mais medo de saírem sozinhas, este aplicativo dá uma grande ajuda. Ao apertar o “botão do pânico”, ele envia automaticamente um aviso a uma rede de contatos que a usuária cadastrar. É possível também convidar uma amiga para acompanhar sua trajetória em tempo real, via GPS, caso não se sinta segura ao sair só. Por fim, ele ainda possui um alarme opcional, que, se acionado, toca uma sirene e começa a gravar e filmar automaticamente tudo que está acontecendo. Disponível no Brasil em português para iOS e Android.

Salve Maria

Infelizmente, esse app só está disponível no Piauí, mas a gente divulga para que mais Estados desenvolva suas versões dele. Através do botão do pânico, o app automaticamente envia um alerta com a localização da usuária via GPS para a unidade policial mais próxima. É possível também enviar denúncias através de um canal seguro. Elas são recebidas por um servidor público que dará seguimento para que sejam tomadas as providências cabíveis ao caso.

É importante deixar claro que mulheres em situação de abuso muitas vezes precisam de ajuda para sair, então, nada de julgar a coleguinha, certo? Vamos ajudar! E se você ainda acha que “em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher”, vamos mudar esse pensamento? Se os vizinhos que ouviram os gritos de Tatiane tivessem feito algo, talvez ela estivesse viva hoje em dia. Não tenha medo: denuncie! Ligue 180! As denúncias podem ser feitas de forma anônima!

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *