Café cobra mais caro dos homens… Mas é por um bom motivo!
11 de agosto de 2017
Festa de Yemanjá
14 de agosto de 2017

Eis que entre as estreias de agosto no Netflix temos mais uma série que busca retratar o cotidiano de pessoas diferentes.  Depois do sucesso – de fãs e de haters – de 13 Reasons Why, agora é a vez do transtorno do espectro autista ser levado para as telas do serviço de streaming.

Na última sexta-feira, a série Atypical estreou na plataforma. São oito episódios apenas em uma série que promete ser leve, mas trazer informações sérias sobre o autismo. E é claro que a gente conta para você os melhores motivos para dar uma chance à série e acompanhar o dia-a-dia de Sam.


1 – O plot é bem interessante e promete entregar uma série do tipo que vicia

A sinopse de Atypical já nos conquista nas poucas palavras que utiliza para descrever a série. “Atypical é uma história sobre amadurecimento que retrata a vida de um jovem autista de 18 anos (interpretado por Keir Gilchrist) e sua busca por amor e independência. Ao mesmo tempo em que Sam vive sua jornada divertida e emocionante de autodescoberta, o resto da família precisa enfrentar as mudanças em sua própria vida.” A curiosidade já começa daqui, certo?

2 – A pegada meio indie da série dá um charme a mais para ela

A onda dos filmes e séries com aquele toque meio independente, cult, também chegou à Atypical. Da fotografia à forma como os diálogos e cenas são construídos, tudo tem um ar meio indie… Parece uma produção digna do Festival de Sundance, entendem?

Atypical

3- Muito mais do que entretenimento

Não comparar Atypical com 13 Reasons Why é praticamente impossível. Isso porque as duas séries retratam dramas ligados à juventude encarados por pessoas com algum tipo de problema. Mas assim como em 13 Reasons Why, a nova série do Netflix não quer apenas entreter o espectador. Ela busca levar informação a quem assiste, que passa a entender melhor como funciona o mundo para aqueles que tem autismo.

via GIPHY

4 – Você vai se identificar de alguma forma

Como falamos, Atypical fala da vida de um jovem tentando se encontrar no mundo. E quem não é mais jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda, amanhã velho será, um dia já foi. Então não tem como não se identificar de alguma forma com as situações apresentadas. Isso sem contar que a série não retrata apenas a vida de Sam, o personagem principal. Todos aqueles que convivem com ele também têm seus dramas mostrados na história, principalmente sua família.

5 – E aquele toque de humor está presente também!

Atypical pode ser majoritariamente um drama, mas tem lá suas pitadas de humor, o que deixa a série muito mais cativante!  E tudo isso deve-se à presença de Robia Rashid no roteiro da história. Para quem não lembra, Robia foi, por anos, um dos nomes ligados ao roteiro de How I Met Your Mother. Ou seja, toques de humor inteligente estáo sim garantidos em Atypical também.

E agora, vamos maratonar?

Fotos e vídeo: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *