7 modelos de biquínis para apostar em 2020
13 de dezembro de 2019
Sebrae Ceará entrega Selo de Qualidade em Serviços a empresas que se destacaram em 2019
13 de dezembro de 2019

7 excessos em nome da beleza que podem dar errado

Somos bombardeadas a todo momento com inúmeros novos produtinhos de beleza, mil e uns passos de skincare, ou então as complicadíssimas e famosas rotinas coreanas. O problema é que tudo isso, se não for bem regrado e utilizado ao nosso favor, pode resultar no efeito reverso. Por isso viemos lhe alertar com alguns dos excessos mais comuns que cometemos em nome da beleza. Vem conferir com a gente!

1 – Não consultar um profissional

First things first! Ou então “começando pelo começo”! Se você é do tipo que adora brinde, amostra grátis e presente, e logo incorpora um novo cosmético à rotina mesmo sem entender suas propriedades, esse pode ser um erro. “Incluir na rotina um produto que serviu na pele da amiga sem consultar o seu dermatologista é um exagero que pode alterar o equilíbrio do Ph e da microbiota da pele”, afirma Jardis.

2 – Esfoliar demais

A esfoliação excessiva para pele oleosa tem efeito rebote: ressecamento. “Em peles secas, o tecido pode ficar avermelhado ou sensível, pois ocorre a retirada do manto lipídico natural de proteção e defesa do tecido, que mantém a microbiota natural”, afirma a dermatologista Claudia Marçal. A médica explica ainda que os esfoliantes faciais devem ser aplicados com massagens suaves na pele preferencialmente à noite, após a limpeza; e, de modo geral, não devem conter substâncias abrasivas em excesso, que arranhem a pele e que estejam em alta concentração, para não provocar microfissuras, ou feridas que desequilibrem a integridade da barreira cutânea e facilitem a proliferação de micro-organismos que causam a perda da homeostase, levando a processos de dermatites e eczemas. Esse é um dos excessos mais comuns!

3 – Lavar demais (overwashing)

Você acha que lavar seu rosto muitas vezes vai acabar com a oleosidade da sua pele? Errado! A dermatologista Kédima Nassif conta que “lavar mais do que duas por dia pode alterar a barreira de proteção da pele e gerar tanto ressecamento como aumento da produção de oleosidade.” Assim como quando esfoliamos demais o rosto, uma pele suscetível ao ressecamento gera aumento na produção de oleosidade, como uma reação do organismo para compensa, completa a médica.

4 – Lixar os pés

Quem diria que esse item estariam entre nossa lista de excessos, não é?! Evite o uso de lixa ao esfoliar os pés. “Quanto mais agressivo for o quadro de esfoliação, maior será o efeito rebote produzido pela pele. Num primeiro momento, perde-se a capacidade natural de autoproteção, tirando não só o estrato córneo excessivo, como o natural que protege os pés, permitindo a entrada de fungos e bactérias”, afirma Claudia Marçal. Deve-se usar esfoliantes à base de cremes ou esfoliantes com microesfera em óleos. “Pode-se usar sal grosso, numa emulsão com óleos naturais, ou mistura de açúcar com mel para fazer a esfoliação, que deve ser realizada em movimentos circulares e na região do dorso e planta dos pés e logo depois um bom creme hidratante à base de lanolina, vaselina, nutriomega 3, 6, 7 e 9, manteiga de karité, Vitamina E, Pro Vitamina B5 e ureia”, finaliza a especialista.

5 – Muita máscara capilar

Os cremes são essenciais para manter o cabelo saudável – cronograma capilar que o diga! Porém, conforme explica o dermatologista Jardis Volpe, “o uso frequente e em excesso de máscaras capilares pode tornar o seu cabelo pesado e sem brilho. O produto pode acabar se acumulando nos fios, tornando-os rígidos, opacos e quebradiços.” Além disso, as máscaras capilares devem ser aplicadas apenas da metade dos fios até as pontas. Pronta para retirar as máscaras capilares da sua lista de excessos de beleza?

6 – Muitos produtos em sequência

Usar um creme em cima do outro não vai fazer milagres na sua pele. “Com relação aos cremes de tratamento, o anti-idade, o hidratante e o fotoprotetor estão entre os produtos realmente necessários para sua pele facial. Rotinas de beleza que incluem muitos produtos podem causar grandes problemas, como a dificuldade de penetração de um ingrediente e o fechamento dos poros”, explica Jardis. Além disso, ao usar muitos produtos de maneira aleatória, há uma grande chance de cair em um erro de incompatibilidade química, o que anula o efeito do cosmético. “Por exemplo, existe uma preocupação de misturar o peróxido de benzoíla (medicamento antiacne) com o retinol, porque o peróxido de benzoíla é um potente oxidante e o ácido retinoico sofre ação de oxidação, tornando-se inativo”, afirma o farmacêutico Lucas Portilho, pesquisador em Cosmetologia e diretor da Consulfarma. “Quando você faz um tratamento orientado por dermatologista, a ação anti-idade pode ser adicionada ao hidratante no mesmo produto, e o médico ficará atento aos ativos”, afirma ele.

7 – Muitos nutrientes (sem necessidade)

É claro que os nutrientes exercem papel fundamental na saúde e beleza da pele. Porém, a ingestão em demasia e desnecessária pode acarretar efeitos indesejados. “Excesso de vitamina A pode causar perda de cabelo e dos cílios, além de ressecar a pele”, diz a dermatologista Claudia Marçal. Alimentos ricos em fibras são essenciais para a boa saúde da pele, mas consumidos em excesso podem levar à prisão de ventre e desidratação. Como contamos aqui, as proteínas do leite têm como contrapartida o incentivo à produção de oleosidade.

Quais destes excessos você já vai riscar da sua lista? Conhece mais algum? Conta pra gente!!

Fotos: Reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *