Prefeitura de Fortaleza realiza a 1º edição da Corrida Vida Longa
19 de janeiro de 2018
Programação infantil especial no 19ª Festival Jazz & Blues
22 de janeiro de 2018

A folia do segundo fim de semana de Pré-Carnaval

Os blocos de Pré-Carnaval continuam agitando com tudo os fins de semana da capital cearense. Damas Cortejam e Raízes do Griô foram as grandes atrações, neste último sábado (20/01), do evento realizado no Polo de Lazer da Sargento Hermínio. Crianças, adultos e adolescentes acompanharam o repertório variado das duas bandas. A festa é uma promoção da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secultfor), e patrocínio oficial da marca Skol, e faz parte do Ciclo Carnavalesco 2018.

O coletivo Damas Cortejam foi o primeiro a se apresentar, demarcando para o público presente, a questão da conscientização do papel da mulher na sociedade. “Nosso repertório é composto de temas voltados para a pauta feminista, principalmente, no que se refere ao combate à violência contra a mulher no período carnavalesco”, afirma Juliana Ever, vocalista do grupo.

A valorização da cultura popular brasileira é o pilar do Coletivo Raízes do Griô. Com essa proposta, o grupo animou os foliões presentes no Polo de Lazer da Sargento Hermínio. Uma mistura de ritmos, como o carimbó, a ciranda e as marchinhas carnavalescas, tomou conta do espaço. “Estamos lançando nosso trabalho e o nosso objetivo é incentivar o acesso à cultura”, destaca Duda Quadros, um dos 12 membros do bloco.

Para o secretário de Cultura de Fortaleza, Evaldo Lima, a apresentação das duas bandas consolida a Cidade como um dos principais cenários da alegria da tolerância e da diversidade. “Acreditamos que o respeito às diferenças é a melhor forma de política pública de inclusão”, afirma.

Trabalho infantil
No sentindo de coibir o trabalho infantil durante a realização do Pré-Carnaval, uma equipe de educadores sociais fazia abordagens junto aos comerciantes presentes na praça. Trata-se de uma operação de proteção de crianças e adolescentes em situação inadequada, sob a coordenação da Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social com apoio do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *