Eco Fashion – 5 marcas sustentáveis de moda para conhecer já
21 de setembro de 2017
7 exercícios para turbinar seu desempenho sexual!
21 de setembro de 2017

Aprenda cinco hábitos para economizar no fim do mês!

Você já tentou encontrar outras possibilidades de não gastar até o último centavo do seu salário, mas para você, todos os seus gastos são indispensáveis. É improvável que sobre um dinheiro extra no final mês. Então, o Pátio Hype veio te provar que pode sim, mudar esse seu pensamento.

Isso porque, muitas pessoas acham quase impossível guardar dinheiro tendo tantas despesas para pagar, com o salário mensal, e ainda ter que sobrar dinheiro para transporte, alimentação e imprevistos que possam vir a acontecer.

Por esse motivo, a equipe Hype trouxe cinco atitudes que podem mudar a sua rotina e fazer você ter sempre aquele dinheirinho, como plano B no final do mês, sem se sentir sufocado e ter que ficar esperando pelo próximo pagamento, ansiosamente. Quer saber mais? É só conferir logo abaixo!

1.Seja íntimo dos seus gastos

Quer saber como? Existe o método 50/30/20, ele funciona assim: 50% do seu salário deve ser gasto com necessidades. Exemplo: alimentação, casa e transporte. Enquanto 30% estão os gastos mais desnecessários, como, roupas, lazer, festinhas. E os 20% restante deve ser guardado. Quando você coloca em uma tabela todos esses gastos, você tem uma média do que está gastando mais.

2.Papel e caneta em mãos

A segunda é: anote na sua agenda, ou bullet journal, todos os seus gastos diários, assim você saberá quanto gastou em cada dia e com que gastou mais. Se por exemplo você costuma ter uma despesa maior com comidas no trabalho aquela pão de queijo da padaria ao lado do trabalho, não é nada barato para se consumir todo dia. Ou aquele passadinha no shopping para relaxar após o dia cansativo de trabalho, atitudes como essas podem pesar no seu bolso. Por isso, ao anotar você poderá comparar cada despesa e avaliar qual a que pode ser eliminada, qual a necessária e quantas vezes é aceitável pelo seu salário.

3.Aprenda a calcular seus gastos

De acordo com Patricia Lages, do canal Bolsa Blindada, “A economia pode ser feita de duas formas: diminuindo a frequência do gasto ou o seu valor. Quando falamos em frequência, é como deixar de pedir refrigerante todos os dias e manter esse hábito apenas uma vez por semana. Se a lata custa quatro reais e a pessoa reduz a frequência de consumo semanal de cinco vezes para apenas uma, ela tem uma economia de 16 reais por semana, o que dá 64 reais por mês. A outra opção é pensar no valor: é como trocar a manicure por uma que cobra mais barato e passar a economizar 15 reais por semana, por exemplo. Você pode manter o hábito de fazer a unha, mas por um preço menor, conseguindo poupar mais 60 reais por mês”.

Por mais que você ache que aquele refrigerante de quatro reais por dia não seja tão caro, ao multiplicar esses quatro reais pelo dias do mês, você perceberá que a diferença na sua renda vai ser diferencial.

4.Fique de olho nos desperdícios

O Fundo de População da Onu (UNFPA) destacou que 30% dos alimentos que são feitos no mundo, são jogados no lixo. Ou seja, é necessário que você observe cada vez mais a sua lata de lixo, do que as prateleiras do supermercado. Assim você irá descobrir se está comprando mais do que o necessário e jogando dinheiro no lixo, literalmente. Além de estragar diversos alimentos, não é mesmo?

A sugestão não vale apenas para a comida, mas para roupas, brinquedos para as crianças, anuidades de diversos cartões quando você poderia ter somente um, eletrodomésticos que são usados uma vez e depois são esquecidos na cozinha, entre outros. Se os gastos dispensáveis são mais difíceis de serem deixados de lado, tente diminuir os importantes. Quer uma dica? Substitua o supermercado mais caro, por um mais barato, de atacado. Assim como a academia por exercícios na praça próximo a sua casa ou até mesmo trocar o plano do seu celular, por outro que tenha apenas um pacote indispensável. Tudo é uma questão de enxergar além do que está a sua frente.

5.Dicas rápidas

Pesquise e compare: atualmente, está muito fácil fazer pesquisas e comparar preços na internet. Se você é apegado até as marcas que sempre usa, fique de olho em outras opções que ofereçam produtos tão bons quanto a sua preferida e que tenha um preço mais barato. Abuse da compra à vista e com desconto, tente não parcelar. Quase sempre custa mais caro e a pessoa se coloca em uma situação de risco desnecessária. Saia de casa e compre sua comida você mesmo, tente não pedir comida em casa, cozinhar é muito mais barato e saudável. Se você não tem tempo suficiente para cozinhar em casa, faça isso no final de semana e deixe-as conservadas na geladeira para a semana.

Viu como é só questão de ter uma visão mais ampla do estar ao seu redor? Muitas vezes o comodismo não te deixa ter outras alternativas, mas o Pátio está sempre aqui para te ajudar, não é mesmo? hahah! Não esqueça de deixar sua opinião aqui abaixo, hein?!

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *