Circuito de TV parece ter filmado um fantasma em uma escola. Será?
11 de outubro de 2017
Prefeito Roberto Claudio sanciona Política Municipal do Meio Ambiente de Fortaleza
11 de outubro de 2017
A Assembleia Legislativa do Ceará realiza, nesta quarta-feira (11), a partir das 18 horas, no Plenário 13 de Maio, uma importante sessão solene para homenagear o Sistema Nacional de Empregos (Sine), que neste ano está completando 40 anos de criação no Ceará! A iniciativa é do deputado Renato Roseno (Psol) e o requerimento foi também subscrito pelo deputado Danniel Oliveira (PMDB).

O autor da iniciativa explica que o Sine foi instituído por lei federal em 1975. “No Ceará, essa história começou logo no ano seguinte, com a vinda do subsecretário do Emprego do Ministério do Trabalho, o cearense Fernando Ferreira Barros, que teve com missão firmar o convênio para execução das ações do Sine/CE”, relata o documento.

Conforme lembra Renato Roseno, as atividades da instituição começaram em fevereiro de 1977, com a estruturação da primeira equipe escolhida para a elaboração do plano de trabalho. “Esse plano previa a implantação de todas as linhas de ação do Sine: intermediação, formação, promoção ou geração de emprego e qualificação profissional”, ressalta o parlamentar.

Durante a sessão solene, serão homenageados, com placas comemorativas, o primeiro coordenador do Sine/Ce, José Uchoa; o ex-secretário do Trabalho e Empreendedorismo do Estado, Roberto Matoso; o ex-coordenador do Sine/CE, Márcio Borges; o presidente do IDT, Gilvan de Almeida; a ouvidora do IDT, Samíramis Diniz; o representante da Comissão de Mobilização dos Trabalhadores em Defesa do Sine, Erle Mesquita, e o diretor da região Nordeste da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços, Elizeu Rodrigues.

Mais sobre o SINE

O Sistema Nacional de Emprego (SINE) foi criado em 1975 sob a égide da Convenção nº. 88 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que orienta cada país-membro a manter um serviço público e gratuito de emprego, para a melhor organização do mercado de trabalho.

A intermediação de mão-de-obra visa colocar trabalhadores no mercado de trabalho, por meio de vagas captadas junto a empregadores, reduzindo o tempo de espera e a assimetria de informação existente no mercado de trabalho, tanto para o trabalhador quanto para o empregador. Portanto, o serviço busca promover o encontro de oferta e demanda de trabalho.

As principais etapas da execução do serviço de intermediação de mão-de-obra são: inscrição do trabalhador; registro do empregador; captação e registro de vagas de trabalho; cruzamento de perfil dos trabalhadores cadastrados com o perfil das vagas captadas; convocação de trabalhadores conforme pesquisa de perfil e encaminhamento para entrevista de emprego; e registro do resultado do encaminhamento. Ainda, o serviço de intermediação de mão-de-obra pressupõe a administração das vagas, do momento de sua captação até seu preenchimento – ou, eventualmente, até a extinção do prazo definido pelo empregador para a seleção. Em todas as etapas, é necessário o gerenciamento e controle das informações.

Quem já utilizou os serviços do Sine sabe bem da importância de um orgão como esse no momento em que o trabalhador mais precisa, por isso a homenagem é mais que merecida, não é mesmo?

 

 

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *