Prefeitura de Fortaleza oferta oferta capacitações gratuitas para empreendedores neste mês de novembro
8 de novembro de 2018
Senac/CE promove aulas de gastronomia no Festival Fartura Fortaleza
8 de novembro de 2018
O estudo “Trajetórias Interrompidas”, do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência (CCPHA), foi premiado no “Best of Unicef Research 2018”. A iniciativa, conduzida pelo Comitê, em parceria com a Assembleia Legislativa do Ceará, o Unicef Brasil e o Governo do Ceará, foi escolhida entre as três melhores, num grupo de 108 trabalhos de diversos países.

O resultado do trabalho foi descrito pelo escritório internacional do Unicef como um “estudo valente e convincente que oferece uma maneira inovadora e cativante de conduzir e apresentar pesquisas”.

Para o chefe do escritório do Unicef em Fortaleza, Rui Aguiar, a atuação do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), foi fundamental para esse reconhecimento. Rui Aguiar enfatizou o esforço do parlamentar para a realização do estudo, desde garantir condições físicas e estruturais até a segurança da equipe, recursos financeiros e toda a articulação necessária. “Esse estudo não teria sido possível sem a liderança pessoal do presidente da Assembleia”, reconheceu Rui Aguiar.

O chefe do Escritório do Unicef em Fortaleza destaca ainda que o estudo “Trajetórias Interrompidas” é hoje uma referência nacional e já está inspirando iniciativas semelhantes no Rio de Janeiro e em São Paulo. Oito municípios do Brasil estão interessados em fazer esse estudo, segundo Aguiar.

O relator do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, deputado Renato Roseno (Psol), agradeceu a todos os colaboradores e ressaltou a importância de implementar as 12 recomendações e 67 ações indicadas pelo Comitê a partir do estudo. “O principal desafio para as próximas gerações do nosso País é garantir o direito à vida plena e digna de toda criança e adolescente. Não é possível conviver com esses indicadores e não se indignar”, afirmou Roseno.

O resultado do concurso foi informado pelo deputado Zezinho Albuquerque durante pronunciamento na sessão plenária desta terça-feira (06/11). Ele explicou que “os avaliadores ficaram particularmente impressionados com o potencial de impacto socioeconômico e político e com a força do relatório como ferramenta de defesa de direitos humanos”. O parlamentar informou que a Casa deverá dar seguimento ao projeto. Um novo estudo deverá ser lançado no mês de dezembro e irá abordar a violência contra as mulheres no Ceará.

 

Sobre o Comitê

O Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência é uma iniciativa da Assembleia Legislativa, em parceria com o Governo do Estado do Ceará e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

A partir de estudos, pesquisas e trabalhos realizados desde o início de 2016, o Comitê apontou 12 recomendações para a prevenção de homicídios. Desde a publicação da cartilha Cada Vida Importa, diversos municípios já receberam a equipe do Comitê, que tem como relator o deputado Renato Roseno (Psol), para discussão das ações possíveis para abordar a situação da violência.

 

Fotos: Reprodução

 

Os comentários estão encerrados.