Confira cinco dicas do maior especialista em viagens!
24 de outubro de 2018
Câncer de Mama – Conheça 7 projetos que merecem a sua atenção
25 de outubro de 2018

Conheça comunidades governadas por mulheres no mundo de hoje

Muito se fala sobre patriarcado, as relações de poder dos homens e afins. Infelizmente, a representação feminina em posições de poder – como alto governo, por exemplo – ainda é bem pequena. Os nomes mais conhecidos de mulheres no governo, atualmente, ficam por conta de Angela Merkel, primeira ministra alemã, Michelle Bachelet, presidente do Chile, e Theresa May, primeira-ministra britânica.

Porém, existem comunidades governadas por mulheres que funcionam de forma extraordinária. São sociedades contemporâneas nas quais o matriarcado ainda impera. Nesses lugares, as mulheres não apenas comandam, como também são as responsáveis por importantes decisões, herdam as terras e cuidam da educação das crianças. Conheça quatro delas e surpreenda-se!

Nagovisi

Os Nagovisi são um povo que vive em uma pequena ilha, localizada a oeste de Nova Guiné. As mulheres dessa comunidade são extremamente ligadas à liderança e ao comando de rituais. Mas talvez a grande surpresa seja o fato de que lá, o casamento não é institucionalizado. Ou seja, casamento e serviços domésticos estão no mesmo patamar de importância. Para ficar mais claro: se um homem e uma mulher têm um relacionamento sexual íntimo e ele ajudar a arrumar a casa, os dois são considerados casados. Simples assim!

Minangkabau

Aqui estamos falando simplesmente da maior sociedade matriarcal do mundo atualmente! Essa comunidade governada por mulheres fica localizada em Sumatra, na Indonésia, e conta com quatro milhões de habitantes. Para eles, as mães são as pessoas mais importantes, então todos os direitos de propriedade são transferidas sempre de mãe para filho. No casamento, as mulheres ganham um quarto só para elas e os maridos precisam levantar cedo para tomar o café da manhã na casa de suas mães. Os homens em Minangkabau assumem apenas as funções de liderança política e espiritual.

Akan

O povo Akan compõe boa parte da população de Gana. Eles vivem em uma sociedade que adota um sistema no qual toda e qualquer identidade, riqueza, herança e política são predeterminadas. Esse sistema foi fundado exclusivamente por mulheres. E, embora os homens exerçam papéis de liderança e poder, eles apenas conquistaram essas posições herdando-as de mães ou irmãs.

Mosuo

Talvez essa seja uma das sociedades mais igualitárias do mundo. Os Mosuo vivem perto da fronteira do Tibete. Lá, o casamento também não é institucionalizado e as mulheres escolhem seus parceiros simplesmente caminhando até a casa deles. A propriedade é concedida à mulher e as crianças sempre levam o nome da mãe. Os casais nunca vivem juntos e pai tem participação ínfima na criação dos filhos. Muitas vezes sequer é reconhecido como tal.

No mínimo interessante ver essas experiências de comunidades governadas por mulheres e como as relações de gênero, de fato, não passam de definições socioculturais, não acham?

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *