Relembre famosos que morreram durante as filmagens de seus trabalhos
19 de fevereiro de 2021
Decote x Colar – Como apostar no matching perfeito
22 de fevereiro de 2021
drag queen lutadora de MMA

O que vem à sua mente ao ouvir a expressão “drag queen”? Se é um homem vestido de mulher com roupa e maquiagem berrante, já está mais do que na hora de rever seus conceitos, hein? Isso porque hoje em dia, drag queen abrange um conceito muito mais amplo – e nomes como Pabllo Vittar e Ru Paul que o digam! mas no México, para uma pessoa em especial quer dizer muito mais! Já ouviu falar em uma drag queen lutadora de MMA? Pois então é hora de conhecer Lola Pistola!

Quem vê o mexicano Diego Garijo não imagina que ele leva quase uma vida dupla. na verdade, não é bem dupla, uma vez que ele não esconde suas grandes paixões de ninguém. Estamos falando do amor pelas artes marciais mistas – ou MMA – e pela arte drag! Diego luta MMA desde 2006 nos Estados Unidos. Mas foi em 2020 que ele descobriu um novo poder dentro de si: o de ser uma drag queen. Segundo Diego, tudo começou após ele ouvir uma palestra motivacional na qual ele foi indicado a fazer algo que saísse de sua zona de conforto. Então, nascia assim Lola Pistola, uma drag queen lutadora de MMA. Segund Diego, desde pequeno ele gostava de usar as roupas da mãe e até já sofreu bulliyng por seu jeito mais afeminado quando criança. Mas, ao que ele dá a entender, ele não é gay.

drag queen lutadora de MMA

“Há uma foto minha com seis anos de idade na qual estou usando o sutiã e a calcinha da minha mãe. Ela me criou sozinha e eu tinha alguns primos gays, então não fui exposto a muitos estereótipos masculinos tradicionais. Talvez seja por isso que posso ser muito feminino. Acho que as pessoas se perguntam se eu sou gay, mas não entendem que feminilidade e preferência sexual são duas coisas completamente diferentes” disse ele em entrevista ao canal Vice.

A dor e a delícia de ser uma drag queen lutadora de MMA

Tanto como Lola Pistola quanto como Diego Garijo, o lutador enfrenta a dor diariamente. Isso porque seja apanhando no ringue ou depilando o corpo com cera, momentos dolorosos acabam fazendo parte da rotina dele. Porém, para Diego, tudo compensa. Então, para quem acha que uma rotina de cuidados é mais simples que enfrentar uma luta, melhor pensar duas vezes.

Isso porque Diego deixa claro que um soco na cara pode ser bem menos dolorido que outras tarefas que ele cumpre para se transformar em Lola. “Depilação com cera é ruim, mas sabe o que é pior? Quebrar uma unha postiça. É um pesadelo. Já os socos no rosto não me incomodam. Eu aguento socos. Eu não sou um lutador muito técnico, mas eu realmente vou com tudo na luta. Simplesmente continuo, não importa quantas vezes eu seja atingido. Por causa disso, muitas vezes vou derrotar lutadores que são melhores do que eu”.

Mas gente, isso que é sair da zona de conforto com estilo, hein?

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *