Começa a pré-venda para os shows de Avril Lavigne!
13 de junho de 2011
Um toque verde nas paredes!
13 de junho de 2011

Conheça melhor – Jean Paul Sartre

Impossível falar em existencialismo francês e não lembrar de Jean Paul Sartre. Filósofo, escritor e crítico , ele  acreditava na responsabilidades dos intelectuais em exercer um papel ativo na sociedade. No Pátio mostra a importância política e social de Sartre. Destacamos aqui alguns pontos principais da vida e obra deste visionário!

Jean Paul Charles Sartre nasceu em 21 de Junho de 1905, em Paris, ficou órfão de pai com apenas 15 meses. Artista militante mostrava em suas obras o apoio as causas de esquerda. Desde cedo mostrou talento para as artes e aos 10 anos, período em que era educado em casa pelo avô, já representava em casa para chamar a atenção dos adultos. Teve a infância e o fim da adolescencia cercadas de mimos e um estilo de vida burguês.

O acesso a obras clássicas da literatura francesa e alemã, pertencentes ao avô, fazia parte do cotidiano de Satre mesmo quando era apenas uma criança. Maupassant, Goethe, Corneille, Mallarmé, Flaubert e Victor Hugo eram alguns do autores mais lidos por Jean Paul Sartre. Ao lado do interesse pela literatura, aparecia o gosto pelo cinema, que tinha hábito de frequentar junto com a mãe. Mais tarde essas seriam umas das grandes paixões do artista. Depois do segundo casamento de sua mãe, Sartre vai morar com ela e o padrasto em La  Rochelle, uma cidade litorânea. No local, Jean Paul começa a abandonar os valores busgueses.

Mais tarde, quando estudava para o concurso École Normal Superieure, o iteresse pela filosofia apareceu pela primeira vez. Passou no concurso e tornou-se muito popular entre os colegas por seu talento como ator e músico. Ainda na faculdade, Sartre adere ao grupo dos pacifistas e dos judeus e mantém o individualismo até o final da Segunda Guerra Mundial.

Em 1928, Jean Paul Sartre conheceu  Simone de Beauvoir. Os dois mantinham uma relação aberta e não monogâmica. Nunca se casaram oficialmente e tinham a liberdade de confidenciar as relações que tinham com outros parceiros. Os laços entre Sartre e Beauvoir iam além da relação homem e mulher, havia uma afinidade sem igual entre eles.

Entre os anos de 1929 3 1931, prestou serviço militar e escreve alguns contos. Começou, então, a trabalhar em seu primeiro romance “Foctum sur la contingeance” e que depois ganhou o nome de “La Nausée”. Em 1943, Sartre publicou “L´être et le Néont, o seu mais famoso livro filosófico, com todos os conceitos filosóficos do sistema criado por ele. Em 1950, a postura polítca do escritor tornou-se cada vez  mais atuante e Sartre aderiu ao comunismo. Em 1960 escreveu La Critique de la raison dialectique, a segunda obra de maior sucesso.

Sartre se despediu da literatura em 1964 com a obra Les Mots, um livro autobiográfico. No mesmo ano recebeu e recusou o prêmio Nobel de Literatura. No dia 15 de abril de 1980 Sartre faleceu no Hospital Broussais, em Paris, e teve um funeral com mais de 50.000 pessoas. Assim foi a vida de um dos intectuais mais engajados do século XX.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *