Must Have – 5 saias que toda fashionista deve ter no closet
8 de novembro de 2017
Bumbum e Pernas – Conheça seis técnicas poderosas para defini-los!
8 de novembro de 2017

Conheça os malefícios de uma noite mal dormida!

Que tal começar com dados? Bom, de acordo com o estudo da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, os brasileiros estão entre os que possuem menor índice de sono. Sendo em média 7 horas e 36 minutos por noite.

Dentre as consequências desse dado é que os níveis de açúcar no sangue podem aumentar, tornando a sua fome insaciável. Além de causar alterações no seu organismo e até mesmo no seu DNA.

Quer entender como esses pesquisadores chegaram a essa conclusão? Dá só uma olhadinha que o Pátio Hype te explica tintin por tintin.

A Pesquisa

A convite do programa Trust Me I’m a Doctor, em português, Confie em mim, eu sou médico, da BBC, a Universidade de Surrey, na Inglaterra, realizou uma pesquisa em que propôs aos participantes, que reduzissem uma hora das suas noites de sono. Segundo Simon Archer, o resultado foi a mudança de vários genes dos voluntários, mais ou menos 500 ao todo, até mesmo inflamação e diabetes.

Para complementar, a equipe do programa Trust Me I’m a Doctor desenvolveu um novo estudo com os cientistas do sono da Universidade de Oxford. Convidaram quatro participantes, que normalmente dormem oito horas por noite, e acompanharam seus sonos por meio de dispositivos específicos. Em seguida, diminuíram para quatro horas de sono.

O segundo passo dos participantes era responder algumas perguntas psicológicas e gravar vídeos ao longo do dia. De acordo com Sarah Reeve, uma das cientistas, houve um aumento significativo na ansiedade, paranoia, depressão, estresse e desconfiança. Concluindo que noites mal dormidas podem afetar a saúde mental, de modo que os pensamentos negativos crescem e as emoções negativas também.

Por fim, 3,7 mil alunos da Universidade do Reino Unido, que não dormiam bem, foram divididos em dois grupos. Um passou a ter Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), para tratar o sono. Enquanto o segundo, foi apenas aconselhado. Após 10 semanas de experimento, os participantes tratados pela TCC tiveram 50% da sua insônia reduzida, assim como os problemas de depressão, ansiedade, paranoia e alucinações.

De acordo com o professor de psicologia clínica na Universidade de Oxford, Daniel Freeman, algumas noites mal dormidas podem sim, aumentar o risco de doenças mentais. Pois intensifica os pensamentos negativos. Além de provar que uma noite dormida adequadamente, estimula o bem-estar. Portanto Good Night, hein?! hahah!

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *