Secultfor divulga resultado do Edital Festejos Juninos 2014
20 de junho de 2014
Festejos Juninos seguem animando bairros de Fortaleza
21 de junho de 2014

Copa 2014 gera um milhão de empregos

Em evento na tarde desta quinta (19) no Rio de Janeiro, o presidente da Embratur, Vicente Neto, informou que desde 2011, a Copa do Mundo no Brasil permitiu a criação de 1 milhão de empregos formais no País. “Desses, 710 mil são empregos permanentes. É um número significativo, e que estamos comemorando”, afirmou o presidente. Segundo a Embratur, os empregos permanentes representam aproximadamente 15% dos 4,8 milhões de empregos gerados no governo de Dilma Rousseff.

Vicente Neto afirmou que a cadeia de turismo gerada pela Copa movimentou R$ 6,7 bilhões este ano. O presidente lembrou que o governo aproveitará os resultados da Copa para discutir as formas de utilizar as Olimpíadas para favorecer o fluxo de turistas por todo o País. Pois diferente da Copa, onde os jogos acontecem em 12 estados, os jogos olímpicos se concentram no Rio de Janeiro. “Vamos aproveitar a experiência da Copa e seus acertos, fazer as correções necessárias para apresentar o plano de promoção internacional com ênfase na atividade esportiva, porque temos os Jogos Olímpicos”, argumentou Neto.

Pedro Trengouse, professor da Fundação Getúlio Vargas, acredita que Copa e Olimpíadas são apenas “grandes festas”. “Desde Barcelona se criou uma ideia de que Copa do Mundo e Olimpíadas transformam uma cidade e um país. Isso não é verdade. Esses eventos não passam de grandes festas, sem desmerecer a importância de uma grande festa”, destacou o professor. “O Estado não desenvolve agenda própria. Fica apenas em função das exigências dos comitês. Construir aeroportos deveria acontecer de qualquer forma. O Brasil poderia ter desenvolvido ações de seu próprio interesse. Por que não discutiu com a Fifa os problemas do futebol brasileiro, que gera 300 mil empregos?”, finalizou Pedro.

 

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *