Faça Você Mesmo – 4 brinquedos para animar as férias da criançada
20 de dezembro de 2016
Novo clipe da Clarice Falcão é proibido para menores
20 de dezembro de 2016

Evite 4 hábitos alimentares que pioram a ansiedade e depressão


Todo mundo sabe que a alimentação é um dos pilares para o bom funcionamento do corpo e que, quando feita de maneira balanceada e equilibrada, ela pode prevenir deficiências nutricionais e melhorar as defesas do organismo o protegendo contra doenças infecciosas. Entretanto, pouca gente sabe que manter uma dieta equilibrada também ajuda a ter uma mente mais saudável.

Alguns alimentos nos ajudam a termos um dia realmente bom, cheio de energia, positivo, conectado e em equilíbrio. Outros, no entanto, podem nos fazer sentir lentos, cansados, tristes ou desmotivados sem razão aparente. Por esta razão, devemos conhecer a relação que existe entre os hábitos alimentares e a ansiedade e a depressão. Conheça alguns:

♦ Ingestão elevada de sal

Se você é uma daquelas pessoas que ama o sal, já deveria saber que ingeri-lo em excesso é muito ruim para a saúde geral. Isso porque o sal aumenta a pressão arterial fazendo com que o coração tenha que se esforçar muito mais do que o normal. No entanto, quando consumimos pouco sal, é provável que desenvolvamos alguns problemas físicos e mentais. Os problemas mais comuns são: depressão, sentimentos de frustração, cansaço, hostilidade e ressentimento. Portanto, lembre-se: mesmo que a comida com pouco sal não seja tão tentadora, saiba que mudar o hábito de forma gradual será de grande ajuda.

habitos-alimentares-2

♦ Comer muita fritura

Quem nunca correu atrás de pizza, batata frita, hambúrguer ou pastel quando teve um dia ruim? É normal recorrer a coisas que nos fazem “sentir melhor” quando estamos aflitos, mas quantas vezes você comeu essas coisas e realmente se sentiu melhor? Isso é, melhor de verdade, e não somente no momento, para depois se arrepender de ter comido tanto?

Talvez você esteja acostumado a esses maus hábitos alimentares porque não sabe realmente o que esses alimentos fazem com a saúde da mente. Os alimentos fritos em óleos hidrogenados e que contêm gorduras trans causam danos ao organismo aumentando o peso. Logo, também estão estreitamente vinculados com a depressão.

♦ Pular o café da manhã

Você sabia que o café da manhã é a refeição mais importante do dia? Quando não quebramos o jejum, o rendimento do cérebro diminui, pois ele tem que funcionar com baixo consumo de energia. Por isso, é melhor tomar sempre o café da manhã. Seu corpo e mente agradecem.

♦ Dependência de cafeína

Brasileiro ama café, isso é fato! Mas vamos combinar que algumas pessoas exageram, não é verdade? O café pode ser, em algumas ocasiões, o único capaz de manter algumas pessoas em movimento durante o dia. Pela manhã uma xícara de café antes de trabalhar e, ao meio dia, outra para recuperar os ânimos e continuar com a rotina. Pois é, mas apesar de gostoso, infelizmente a cafeína pode ter efeitos muito nocivos para o cérebro.

Quando incluímos o café de forma constante e o convertemos em uma necessidade diária, nosso corpo começa a assimilá-lo como algo indispensável para garantir seu funcionamento. Por isso, quando existe ausência de cafeína, a serotonina se reduz e provoca ansiedade, irritabilidade e falta de concentração. Esse é um dos hábitos alimentares que devemos tentar deixar para trás o mais rápido possível

 

habitos-alimentares-3

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a depressão se torne a doença mais comum do mundo nos próximos 20 anos. Atualmente, ela afeta mais 350 milhões de pessoas de todas as idades e é causa de mais de 850 mil suicídios por ano. A ansiedade também não fica atrás e já é apontada como o mal dos tempos modernos.

Diante de números tão altos, especialistas da área de saúde reforçam a necessidade de estar atento e mesmo que você não perceba, seus hábitos alimentares estão intimamente ligados a sua saúde emocional. Por isso, se você tem problemas de ansiedade ou depressão, deve avaliar sua dieta para evitar complicações.

 

 

 

 

 

Fotos: Reprodução. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *