Mensagem sobre Justin Bieber aparece no céu de NY
15 de junho de 2015
Dica do dia – Perfume Boss Femme no Shopping Iguatemi
15 de junho de 2015

Futebol brasileiro se despede de Zito, bi-campeão mundial pela Seleção

O ex-jogador da Seleção Brasileira e do Santos Futebol Clube, José Ely de Miranda, o Zito, bi-campeão mundial pelo Brasil nas copas de 1958 e 1962, morreu aos 82 anos, na tarde do último domingo (14), em Santos. As causas da morte não foram divulgadas, mas Zito vinha sendo tratado em casa de sequelas causadas por um acidente vascular cerebral (AVC).

O corpo do ex-craque da ‘amarelinha’ está sendo velado desde às 8h de hoje (15) no Salão Imperial, no Memorial Necrópole Ecumênica, no Bairro Marapé, em Santos, litoral paulista. No início da tarde, o corpo será levado para Roseira (SP), sua cidade natal, no Vale do Paraíba. Em homenagem ao exatleta, a diretoria do Santos decretou luto oficial de uma semana no clube.

Zito fez seu nome ao lado de outros craques como Coutinho, Pelé e Pepe e trouxe para o Brasil a taça das Copas do Mundo, de 1958, na Suécia, e de 1962, no Chile. Na última disputa contra a Seleção da Tchecoslovaquia, Zito marcou um dos gols que garantiram o bicampeonato ao Brasil. Pelo time do Santos, onde jogou de 1952 a 1967, também conquistou o bicampeonato da Taça Libertadores da América e bicampeonato do Mundial de Clubes, em 1962 e 1963.

Via Instagram, o atacante da Seleção Brasileira, Neymar, que foi descoberto por Zito, postou uma mensagem de homenagem e gratidão. “Não tenho palavras para descrever esse cara. Simplesmente agradeço tudo o que ele fez por mim. Por ter acreditado e me ajudado no começo de minha carreira. Descanse em paz, fez muito por nós aqui … Obrigado Zito!”

zito2

Saiba mais: quem foi Zito?

Iniciou a carreira pelo Esporte Clube Taubaté atuando na posição de volante. Em 1952 foi contratado pelo Santos onde jogou até sua aposentadoria.

Apelidado de “Gerente“, era o líder do time dentro de campo, inclusive recebendo do técnico Lula o aval para comandar os atletas em campo da maneira que achasse melhor. Tornaram-se célebres seus gritos incentivando os jogadores a continuar marcando gols, mesmo com as partidas já decididas. Atuou no time por quinze anos, entre 1952 e 1967, tendo jogado 733 partidas e marcado 57 gols.

Pela seleção brasileira a partir de 1956, tendo ajudado nas conquistas das Copas do Mundo de 1958 e 1962. Em 1958 era inicialmente reserva, porém foi escalado para a partida contra a Seleção Soviética, permanecendo como titular a partir de então.2 Na Copa de 1962 marcou um dos gols na partida final contra a Tchecoslováquia.

Além dos dois mundiais pelo Brasil, Zito também coleciona títulos, paulista, da Taça Brasil, da Libertadores e do Mundial Interclubes, todos com a camisa do Santos.

Fotos: Reprodução

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *