Edital de Apoio aos Blocos de Rua do Ciclo Carnavalesco 2020
18 de outubro de 2019
Lançamento coletivo de livros na programação do Curta O Gênero 2019
21 de outubro de 2019

Gradient, o novo – e polêmico! – aplicativo que está na moda!

Vira e mexe aparece um aplicativo novo que vira febre em todo o mundo. Para dar um exemplo, somente este ano, praticamente todo mundo postou sua foto como criança… Ou as meninas que postaram suas versões “homem”… Isso sem contar nas versões envelhecidas de si mesmo que lotaram a timeline de muita gente… E tudo isso graças a aplicativos que foram moda e, depois, acabaram perdendo a força. E nessa onda, agora é a vez do Gradient, o app que está fazendo a cabeça dos famosos!

O aplicativo funciona de forma similar ao FaceApp, aquele que “envelhecia” o usuário. O diferencial dele é que ele pega uma selfie do usuário e vai “transformando” ele em algum famoso. É como se ele fundisse os rostos para, no final, dizer com qual famoso você se parece. Pois bem, o app ficou famoso depois que celebs como Kylie Jenner (que foi “transformada” na irmã, Kendall Jenner) e o apresentador Jimmy Kimmel (que virou Matt Damon) usaram e postaram os resultados em suas redes sociais.

Porém, assim como o próprio FaceApp, o Gradient também está levantando polêmicas. É que assim como seu “irmão”, o aplicativo também requer uma foto bem nítida do rosto do usuário, além de solicitar permissão para ter acesso a vários dados do telefone. Na época do FaceApp, o grande questionamento era o porquê de um aplicativo de diversão precisava ter permissão par acessar dados além do álbum de fotos. E, também, o que o desenvolvedor faria com aquele banco de dados.

O FaceApp nunca esclareceu bem o que fazia com os dados coletados. O Gradient, por sua vez, tenta ser mais transparente em relação a isso. A desenvolvedora do app emitiu um documento público de termos e condições, alegando que “não reivindica a propriedade do conteúdo que você carrega por meio do serviço”.

E aí, com que famoso será que você se parece?

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *