5 documentários sobre ocultismo para os curiosos sobre o assunto
15 de abril de 2019
Câmara Municipal de Fortaleza convida população a discutir reforma da previdência
15 de abril de 2019

O Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema abre hoje, 15 de abril, as inscrições para as mostras competitivas Ibero-americana de Longa-metragem e Brasileira de Curta-metragem da 29ª edição, que acontecerá no mês de setembro de 2019 em Fortaleza, Ceará. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 31 de maio, exclusivamente pelo website do festival www.cineceara.com, através do preenchimento e envio eletrônico da Ficha de Inscrição.

Os curtas cearenses inscritos que não forem selecionados para a Competitiva Brasileira, serão submetidos à comissão de seleção da Mostra Olhar do Ceará. Uma novidade é que a partir deste ano o Festival reservará para mulheres diretoras no mínimo 30% do total de produções concorrentes nas três mostras juntas: Competitiva de Longa, Competitiva de Curta e Olhar do Ceará.

Com mostras competitivas e paralelas, exibições especiais, debates, oficinas e a forte presença de profissionais das mais diversas áreas do audiovisual, em especial do cinema, local, nacional e internacional, o 29º Cine Ceará reforça seu compromisso de levar ao público cearense uma parcela significativa da produção de cinema e vídeo ibero-americanos, proporcionando um rico intercâmbio entre cineastas e estudantes de diferentes culturas e promovendo a divulgação de novos talentos.

Podem participar da seleção para a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem produtores e/ou diretores brasileiros ou radicados no país há mais de três anos, com filmes nos gêneros ficção, documentário, animação ou experimental de até 25 minutos, concluídos a partir de janeiro de 2018, que não tenham participado do processo seletivo de outras edições do Festival. Para ambas as mostras, a prioridade na seleção será para obras inéditas e os filmes devem ter a classificação indicativa conforme estabelecido pelo Ministério da Justiça.

Fotos: Reprodução / Fonte: Secult

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *