Descubra sete alimentos que ajudam a memória!
8 de outubro de 2019
Finalmente Hailey Bieber mostra seu vestido em fotos do casamento
8 de outubro de 2019

Nunca a cidade de Chernobyl esteve tanto na moda! Primeiro, por despertar a curiosidade das pessoas em torno de uma das piores catástrofes nucleares de todo o mundo. E segundo, porque depois que a HBO fez um seriado sobre o acidente, todo mundo queis saber ainda mais sobre tudo relacionado a essa pequena cidade na Ucrânia. A vontade das pessoas em conhecer onde a história real aconteceu é tão grande que o lugar virou ponto turístico – apesar das proibições de visita pelo risco de radiação. Mas isso mudou  e agora já é possível, inclusive, visitar o reator de Chernobyl!


Desde o acidente de 1986, o governo da Ucrânia proibiu que as pessoas se aproximassem da cidade. Isso porque os níveis de radiação eram considerados inseguros. Com o passar dos anos, os níveis foram diminuindo. Porém, por mais que ainda não se saiba com certeza sobre os efeitos dos resquícios de radiação nas pessoas, já é perfeitamente possível fazer um “tour” pela cidade. Isso porque, desde julho deste ano, o governador da Ucrânia assinou um decreto que reconhecida a cidade como atração turística do País.

O ato foi feito, muito provavelmente, devido ao aumente do interesse das pessoas na cidade depois da série da HBO. O fato é que é possível conhecer, com a ajuda de guias especializados, diferentes locais da cidade. Vale ressaltar que hoje em dia ela está completamente abandonada. Mas, sem dúvidas, um dos passeios mais interessantes é à visita ao reator de Chernobyl. Ou melhor, à sala de controle do reator número 4. Testes indicam que a radiação nesse local é cerca de 40 mil vezes maior do que o normal, ou seja, o passeio é para os corajosos!

Após saírem do local, os visitantes precisam fazer dois testes para medir a exposição aos contaminantes. E aí, teriam coragem de embarcar nesse passeio?

Fotos e vídeo: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *