SESA – CE anuncia concurso público para formação de cadastro reserva
31 de maio de 2016
Ceará mantém equilíbrio entre receitas e despesas
31 de maio de 2016

A atriz e modelo Keira Knightley é, sem dúvida, bastante talentosa. Tanto que chegou a receber duas indicações ao Oscar: como Melhor Atriz por “Orgulho e Preconceito” e ainda, como Melhor Atriz Coadjuvante em “O Jogo da Imitação”. Ela pode não ter levado a estatueta para casa, mas teve sua carreira consolidada, principalmente após o estrondoso sucesso da franquia “Piratas do Caribe”, onde atuou ao lado de Johnny Depp e Orlando Bloom.

Mas não diz o ditado que nem Jesus agradou todo mundo? Pois é, pelo visto Keira Knightley também não, e recentemente, um diretor que trabalhou com ela fez questão de detonar a atriz durante uma entrevista.

John Carney, diretor de "Mesmo Se Nada Der Certo"

John Carney, diretor de “Mesmo Se Nada Der Certo”

John Carney é um cineasta irlandês conhecido por seus filmes alternativos. “Once – Apenas Uma Vez” é uma de suas obras mais conhecidas, que levou o Oscar de Melhor Trilha Sonora com “Falling Slowly” em 2006. Em 2013, ele resolveu trabalhar em Hollywood e fez o filme “Mesmo Se Nada Der Certo”, com nomes como Adam Levine e Mark Ruffalo no elenco. Além de Keira Knightley, que fazia um dos papéis principais do longa.

Keira Knightley em cena de "Mesmo Se Nada Der Certo"

Keira Knightley em cena de “Mesmo Se Nada Der Certo”

Em entrevista ao jornal The Independent, John Carney não fez nenhuma questão de disfarçar que não havia gostado nem um pouco de trabalhar com Keira Knightley. Para começar, ele ficou bastante incomodado com o fato de Keira não saber cantar ou tocar qualquer tipo de instrumento, visto que ela interpretava uma cantora e compositora no longa. “É muito difícil fazer a música soar real com pessoas que não são músicos”, declarou. E ainda falou que não era nada fácil lidar com o séquito que acompanhava a atriz onde quer que ela fosse. “Keira tem uma comitiva que a segue para todo lugar, é muito difícil fazer o trabalho direito”. E não parou por aí! Ele ainda complementou afirmando que “Acredito que um ator não pode ter medo de descobrir quem é diante das câmeras. Não quero desvalorizá-la, mas isso requer um nível de honestidade que eu não sei se ela estava pronta para ter e, com certeza, não estava pronta naquele filme”.

[youtube width=”850″ height=”520″]https://youtu.be/qep22C9CBJQ[/youtube]

John Carney está trabalhando em uma nova produção, chamada “Sing Street”, agora em sua terra natal, a Irlanda, assim como foi em “Once”. Ele falou que não gostou nem um pouco de trabalhar em Hollywood e finalizou a entrevisa com uma última alfinetada direcionada a Keira: “Eu aprendi que nunca mais vou fazer um filme com supermodelos”.

Auch! Coitada da Keira Knightley! E se trabalhando “ruim” ela estava incrível em “Mesmo Se Nada Der Certo”, imagina como seria se tivesse ido bem? Ah, e sobre Adam Levine e Mark Ruffalo, companheiros de Keira no longa, John Carney foi só elogios… Eu hein…

Fotos e vídeo: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *