Rede de Bibliotecas do Sistema FIEC será lançada amanhã e contemplará Sobral
23 de novembro de 2015
Novo clipe de Miley Cyrus é pura psicodelia, e a turnê é sem roupa
23 de novembro de 2015


É sabido que o machismo continua presente em nossa sociedade e por mais que lutas feministas briguem pelos direitos das mulheres, em autonomia de poder decidir sobre sua própria vida e corpo, tendo seus direitos respeitados, infelizmente esse tipo de conduta ainda permanece longe de acabar.

E até mesmo no mercado editorial não é diferente. Entendendo que as mulheres não possuem a mesma visibilidade que os autores homens, as jornalistas Priscilla Campos e Carol Almeida, decidiram criar o “Leia Mulheres”, um clube de leitura brasileiro inspirado no “Read women2014”, que parte da ideia de realizar mediações mensais, acompanhando leituras de obras escritas por mulheres, desde as mais clássicas as mais contemporâneas.

O projeto que difunde a valorização do feminino nas letras, aqui em Fortaleza teve inicio em agosto deste ano, lendo o clássico “O Sol é Para Todos”, da escritora Harper Lee. Desde então, passaram pelo universo, o grupo que faz reuniões mensais e conta com a participação de cerca de vinte pessoas a cada encontro, passou por vários universos femininos através das letras, como  Marion Zimmer Bradley e Chimamanda Ngozi Adichie.

Mas engana-se quem pensa que só de leitoras vive o Leia Mulheres. Nos encontros também há uma considerável quantidade de homens, que se integram ao projeto e procuram ampliar suas opções literárias.

leia mulheres 2

A espécie de “clube do livro”, que busca estimular a apreciação de textos literários de escritoras, teve seu último encontro no último sábado (28), na Livraria Leitura, do Shopping Del Paseo, em que foi debatido um dos grandes nomes do modernismo na literatura e uma das maiores defensoras da emancipação feminina no início do século XX, Virginia Woolf.

Mas, para quem perdeu ou não conhecia o projeto e deseja ler mais mulheres e debater sobre sua presença na literatura, as reuniões do grupo são abertas e gratuitas, podendo-se acompanhar a agenda do Leia Mulheres através do site www.leiamulheres.com.br.

 

Fotos: Reprodução. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *