10 razões para amar Fortaleza
2 de outubro de 2013
Tops em clima tropical e sensual
2 de outubro de 2013

“Os Caminhos de Mandela: Lições de Vida, Amor e Coragem”. O ultimo herói vivo do mundo

mandela1_nopatio

Nelson Mandela tem uma história de verdadeiro herói. Ele passou a vida lutando por igualdade e justiça. Nascido na África do Sul, Nelson passou 27 anos da sua vida preso por lutar contra a separação de negros e brancos, o apartheid. Enquanto esteve na prisão, Mandela mobilizou população internacional.

Em 1994, é eleito presidente da África do Sul nas primeiras eleições democráticas e multirraciais do país. O herói deixou lições de vida para toda a humanidade. Confira os ensinamentos deixados pelo líder do movimento contra a dominação dos brancos.

Coragem não é não ter medo

mandela2_nopatio

Para Mandela, ninguém sabe corajoso. As pessoas reagem de maneira diferente as situações apresentadas às elas durante a vida. Muitos veem Mandela como um ícone, um herói que não tem medo de nada, mas Stengel confirma que ele teve medo diversas vezes. Ele dizia que era preciso superar o medo, fingir ter coragem para se tornar corajoso.

Mantenha a calma

mandela3_nopatio

As situações podem ser turbulentas, mas Mandela sempre procura a calma dentro dele e dos outros. O seu companheiro de prisão disse ter visto Mandela irritado apenas duas vezes. Todas às vezes envolviam os carcereiros insultando sua mulher.

Quando nos referimos a temperamento, pensamos em algo com o qual nascemos, mas para Mandela foi possível formar um temperamento novo. Ainda jovem, era explosivo e facilmente irritável. Ao sair da prisão, era outro homem. Era impossível irritá-lo, tinha calma e não se apressava para tomar decisões.

Mandela certamente aprendeu muitas coisas na prisão. Uma delas foi a ter paciência para resolver as pendências.  Na juventude, queria mudar tudo instantaneamente. Mas aprendeu que a pressão leva ao erro e ao mau julgamento.

Saiba liderar

mandela4_nopatio

Líder da Liga Jovem do Congresso Nacional Africano, CNA, Mandela coordenou a Campanha do Desafio, em 1952, e desafio o governo a enforca-lo, sendo condenado a prisão perpétua. Dentro da prisão, na década de 1980, ele tomou a iniciativa de negociar com o governo branco. Pregava que muitas vezes o líder precisava agir sozinho, sem que ninguém interferisse para que fosse visto liderando e apresentar resultados.

Ele sabia a hora de consultar a ajuda dos outros e a hora de realizar as tarefas sozinho. Também estava ciente de que era necessário assumir as consequências. Para explicar como liderava, Nelson Mandela usou uma parábola. Quando se dirige um rebanho e quer que ele vá para uma direção, fica atrás com uma vara. Alguns animais mais espertos vão na frente, no caminho que você precisa que eles tomem. O resto do bando seguem os mais afoitos, mas é você quem está guiando lá de trás.

Quando se reconhece a opinião de alguém, ela se torna mais fiel a você. Por isso, Mandela sabia que precisava se afastar e ficar atrás para que seus objetivos não morressem por falta de apoio.

Apresente-se bem

mandela5_nopatio

Só temos uma chance de causar uma primeira impressão. Para Mandela, as aparências constituem a realidade. Antes mesmo de internet e televisão a cabo com noticias 24h, ele sabia do poder da imagem. Em cada parte de sua vida, Nelson criou uma aparecia para quem ele queria ser e por isso, tornou quem ele quis.

Nelson sabia que a melhor forma de mostrar seu caráter era por meio de como você se apresenta. Do mesmo jeito que precisava fingir que era corajoso, vestir-se como a pessoa que queremos ser nos deixa mais próximas de ser como elas.

Tenha um princípio

mandela6_nopatio

Nelson é um homem de principio. Isso mesmo, apenas um: direito iguais para todos, independente de raça, classe ou gênero. O resto é apenas tática. Nelson estava disposto a chegar um acordo, mudar, adaptar e refinar suas estratégias para conseguir seu objetivo, que era o fim do apartheid.

Quando as circunstâncias mudam, é preciso mudar suas estratégias e sua mentalidade. Isso não é ser indeciso, é ser pragmático.

Conheça seu inimigo

mandela7_nopatio

O lutador de boxe amador, Nelson Mandela, aprendeu nos tempos que lutava a necessidade de conhecer seu adversário e entendeu que isso se estenderia para sua vida, inclusive para a política. Com tempo de sobra na prisão, passou a estudar o idioma africâner, idioma dos seus opressores. Para Mandela, conhecer o inimigo não era uma estratégia e sim um ato de empatia.

Mais do que conhecer seus inimigos, é preciso mantê-los perto. É preciso preparar-se para o que é provável acontecer. Por isso, Mandela sempre se esforçava para traçar os planos de seus adversários. Nelson sabia que era impossível de se antecipar aos ataques dos rivais, mas acreditava que ao mantê-lo por perto, faria com que ele pensasse antes de atacar e se assim decidisse, estaria perto o suficiente para vê-lo se aproximar.

Diga não quando for preciso

mandela8_nopatio

O instinto para agradar, sem querer desapontar as pessoas, Mandela ainda acredita que é preciso dizer não. Não evite dizer não. Fale na hora e claramente. Assim, problemas a longo prazo serão evitados. Também acreditava que não podia desperdiçar um não. Se não precisa dizer não, não seja rude sem motivo.

Desistir também é liderar

mandela9_nopatio

Nelson Mandela se tornou o primeiro presidente eleito democraticamente da África do Sul em 1994, mas um ano depois afirmou que não queria a reeleição. Ele queria mostrar aos sul africanos que eles eram capazes de governar a si mesmos e que a África poderia se tornar um continente democrático.

Quando tinha uma ideia, ele não consegue mudar. Apenas quando sabe que a se não o fizer terá consequências negativas. Mandela entende que ceder pode ser uma vitória, significa que você passa a fazer parte do lado vencedor.

Tenha um hobby

mandela10_nopatio

Em meio a prisão e angustias pela perda do filho mais velho em um acidente de carro, Nelson Mandela decidiu plantar uma horta. Passou muito tempo no meio de processos burocráticos e diversos pedidos de autorização. Com paciência acabou sendo autorizado a cultivar sua horta. Acalmava sua mente, distrai-o de preocupações. Para ele era um lugar de renovação.

Não há nada mais relaxante do que se concentrar em uma tarefa agradável e que ocupe a mente, livrando de preocupações. Para Mandela, era a prisão, mas para as outras pessoas pode ser algo completamente diferente. Descubra algo que te deixe alheio ao mundo e que te dê satisfação.

O prêmio nobel da Paz de 1993, está internado desde o dia 8 de junho em um hospital de Pretória por conta de uma infecção pulmonar. O ex-presidente continua em graves condições de saúde, mas vem apresentando sinais de melhora, como informou o governo local dia 30 de julho. Para conhecer melhor a história de Nelson Mandela, o escritor Jack Lang escreveu o livro “Nelson Mandela – Uma Lição de Vida”.

Serviço:

Livro Nelson Mandela – Uma Lição de Vida
Autor: Jack Lang, Editora Mundo Editorial, 240 páginas.
Onde: Livraria Saraiva, Av. Washington Soares, 85 – Edson Queiroz.
Preço: R$ 32,90.

 

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *