Bicicletas compartilhadas em Fortaleza
15 de setembro de 2014
Mamãe Abravanel
15 de setembro de 2014

Se existe algo indiscutível é a importância do incentivo à leitura nas escolas. E se o incentivo for realizado paralelamente com projetos que estimulem a produção literária local e ajude a divulga-la, melhor ainda.

Pensando nisso que está tramitando na Assembleia Legislativa um projeto que visa valorizar a literatura produzida no Ceará. O projeto de lei nº 78/14, de autoria do deputado Wellington Landim (do partido Pros), propõe a inclusão da disciplina “Conhecimento e Estudo dos Autores Cearenses” na grade curricular das escolas públicas estaduais do Ceará.

No texto do projeto, Wellington Landim destaca que a Literatura Cearense fez com que o Brasil inteiro conhecesse grandes nomes importantes como José de Alencar, considerado o pai do romance nacional e uma das maiores expressões da Literatura do País; além de nomes expoentes em outras áreas como Filosofia, Direito e História, como Farias Brito, Clóvis Beviláqua e Capistrano de Abreu, respectivamente.

José de Alencar, autor de obras como Iracema e O Guarani

José de Alencar, autor de obras como Iracema e O Guarani

“Este projeto tem o objetivo de evitar que os novos cearenses, que hoje cursam as séries do Ensino Fundamental e Médio, atravessem sua infância e juventude sem conhecer os autores nativos. Portanto, esta é uma atitude de valorização da cultura cearense, o que considero indispensável e inadiável”, ressalta o deputado. Ainda segundo o parlamentar, a Academia de Letras cearense é a mais antiga do Brasil, e o Estado marcou a história da Academia Brasileira de Letras com o ingresso de Rachel de Queiroz, a primeira mulher entre os seus titulares.

Fotos: Reprodução

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *