7 curtas de terror que vão tirar seu sono
13 de outubro de 2017
Steal the look – 5 lições de estilo de Titi Gagliasso
13 de outubro de 2017

O apelo popular de Odair José

Nos Anos 70, sua música teve influências do estilo caipira americana. Excursionou pelo country de raiz de Hank Williams e Johnny Cash em seus primeiros discos. Em 1972, a música “Cristo quem é você” foi gravada, com arranjos de Zé Rodrix, tendo a participação do grupo Som Imaginário. Cinco anos depois, fez um ópera-rock em “O Filho de José e Maria”, chegando a ser rotulado como o “Bob Dylan Brasileiro”. A partir dos anos 70, se consagrou no estilo brega com forte apelo popular com a canção “Uma Vida Só”, conhecida popularmente pelo seu refrão, “pare de tomar a pílula”. Não é difícil saber que estamos falando de Odair José.

Excomungado pela Igreja Católica em 1978, por causa do disco O Filho de José e Maria, gravou por 20 anos canções sem muito cunho politizado. Também emplacou sucessos tremendos como “Eu Vou Tirar Você Desse Lugar”, “Eu, Você e a Praça”, “Assim Sou Eu”, “Na Minha Opinião”, “A Noite Mais Linda Do Mundo”, “Essa Noite Você Vai Ter Que Ser Minha”, “Foi Tudo Culpa do Amor”, “Sem Saída”, entre outros grandes sucessos, além do grande “Cadê Você” composta e gravada por no início da década de 1970 e que estourou nas paradas em 1990 nas vozes de Leandro e Leonardo, sendo que esse hit foi também regravado por Roberta Miranda.

De volta à mídia desde o final da década de 1990, Odair  continua fazendo jus ao estilo musical que o trouxe às paradas de sucesso. Sempre grava canções com temas delicados como sexo, drogas e prostituição, bem como protestos contra problemas do Brasil. E em 2006, foi homenageado com o álbum “Vou tirar você desse lugar – Tributo a Odair José” por 18 artistas do pop-rock nacional, que gravaram um CD com suas canções repaginadas. Foi tema em 2009 de um episódio de O Estranho Mundo de Zé do Caixão, um programa de entrevistas exibido pelo Canal Brasil, apresentado por José Mojica Marins.

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *