Exposição “Tudo é Fotografia”
25 de agosto de 2011
Dragão do Mar oferece aulas de Tai Chi Chuan
25 de agosto de 2011

O currículo tradicional ainda está em alta?

Vitrines da vida social, pessoal e profissional não faltam! Depois do surgimento das redes sociais como o Orkut, o Facebook e até as mais específicas para a troca de contatos no mercado de trabalho, a utilidade do velho e bom currículo  impresso está em jogo. Será que essa maneira de mostrar sua vida profissional ainda está em alta? O No Pátio explica como o currículo é visto nas empresas e mostra outras formas de divulgar os trabalhos e os dados profissionais. É hora de adequar o currículo ao mundo globalizado!

Há vinte anos mandar currículo por e-mail ou deixar na portaria da empresa eram as únicas formas de entrar em contato com o setor de RH e fazer com que seus dados fossem analisados. Com as facilidades tecnológicas e operacionais de hoje é até engraçado imaginar uma situação desses, não é? Imaginar procurar vagas de trabalho sem a ajuda da Internet, então, nem pensar!

As mídias sociais exercem um papel, que a cada dia, parece mais insubstituível na vida das pessoas. Sites como o LinkedIn, ferramenta que serva para divulgar dados profissionais – o currículo – e a encontrar vagas que atendam a suas necessidades, ficam cada vez mais fáceis. Essa rede social tem mais de 3 milhões de usuários brasileiros!

Mesmo se você não tiver um currículo “passeando” em redes sociais ou cadastrado em algum site de emprego, pode ter certeza que o contratante vai sim procurar saber quais as informações suas que circulam na Internet. Sabia que até o número de seguidores que você tem no Twitter é levado em consideração por algumas empresas?

O peso do currículo impresso mudou há tempos, mas ele ainda resiste! Depois de fazer uma busca simples no Google sobre você, de analisar as informações contidas no LinkedIn ou até mesmo no seu perfil do Facebook, o responsável por fazer o recrutamento dos novos funcionários sempre pede algo escrito, o velho currículo!

Para manter uma boa “vitrine” profissional não é preciso estar em todas as redes sociais, até por que é muito difícil acompanhar todas, mas basta deixar as mais importantes sempre atualizadas. Nada de passar tempos sem adicionar dados novos ou sem interagir, dependendo da mídia. Essa é uma maneira não só de mostrar-se para as empresas, mas também de tomar conhecimento de novas oportunidades. Seguir pessoas que sempre colocam informações em primeira mão no Twitter é uma ótima estratégia!

Três dicas para divulgar seu currículo com eficiência:

1.Redes Sociais:
Quem tem cadastro no LinkedIn, o interessante é não resumir demais as informações – para não deixar tudo muito básico e não obter destaque. Usar o bullet points para descrever as atividades exercidas em outros empregos e os cargos que já teve é uma ótima maneira de chamar a atenção das empresas.

2.Site de currículos:
Existem muitos sites que cadastram gratuitamente currículos, que ficam nos bancos de dados das empresas, no setor de RH. Esses sites podem encaminhar os currículos para determinadas empresas, de acordo com seu perfil, o que facilita a busca!

3.Currículo tradicional:
Uma maneira usada há muito tempo de expor os dados profissionais, mas que ainda tem sua utilidade no primeiro contato pessoal e para cadastro. O importante é deixa com no máximo três páginas, para que o contratante não perca o interessa na hora da leitura. Dados pessoais (nome completo, endereço e números de telefone), experiências profissionais bem explicadas e cursos feitos fora ou aqui mesmo no Brasil são informações super importantes, que não podem ser deixadas de lado!

Mais importe que a maneira como você apresenta seus dados profissionais, é ter uma boa capacitação para assumir o cargo desejado! Agora é só direcionar melhor as informações e esperar a oportunidade certa!

 

Fotos: Reprodução

0 Comentários

  1. Homero Reis disse:

    Excelente post!
    O grande desenvolvimento virtual invadindo o campo profissional gera algumas dúvidas nas pessoas acerca do que fazer para demonstrar, de forma correta, às empresas as suas capacitações. É muito importante utilizar cada ferramenta virtual da maneira correta, afinal, embora seja na internet, o assunto ainda é sério. As empresas observarão a conduta do provável funcionário dentro das redes sociais (inclusive as voltadas para empregos e carreiras), mas certamente desejarão dispor de um currículo em mãos para avaliarem melhor. Parabéns pelo post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *