comfort movies
Dicas Netflix: 5 comfort movies que vão tirar qualquer um da pior
18 de março de 2020
insegura no Uber
Vídeos e áudios para quem se sentir insegura no Uber viralizam no Twitter
18 de março de 2020

Os 10 filmes mais polêmicos da década de 2010

filmes mais polêmicos

Vocês já pensaram no quanto a última década marcou uma verdadeira revolução nos cinemas? Isso porque tivemos ascensão do CGI, a consagração dos grandes filmes baseados em HQs, as trilogias e franquias… Então, podemos dizer que foi os últimos dez anos foram importantíssimos para a sétima arte. Mas nenhuma revolução pode acontecer sem uma ou outra polêmica, certo? E no mundo do cinema é a mesma coisa. Sendo assim, a gente listou aqui dez dos filmes mais polêmicos dos últimos dez anos. Prontos para relembrar?

Azul é a Cor Mais Quente – 2013

O longa foi premiadíssimo, mas não escapou da polêmica. De início, a sociedade conservadora norte-americana ficou chocadíssima com as extensas sequências de sexo lésbico – muitas vezes explícito. Mas, anos depois, a polêmica continuou quando as atrizes Léa Seydoux e Adèle Exarchopoulos, protagonistas, declararam publicamente que foram forçadas a rodar as cenas.

Centopeia Humana 2 (2011)

Se o longa anterior já tinha causado nojo em muita gente, não tinha como esse estar fora dos filmes mais polêmicos da década. Isso porque ele mostra como um admirador do psicopata do primeiro filme resolve fazer algo ainda maior. O resultado é de embrulhar ainda mais o estômago. Tanto é que o filme chegou a ser censurado em vários países.

Terror sem Limites (A Serbian Movie) – 2010

Um ator pornô falido se envolve em um projeto artístico, mas sem saber no que estava metido. O longa, que além de sequências para lá de explícitas, necrofilia, abuso e violência, traz uma cena de exploração sexual de um bebê não foi bem recebido praticamente em nenhum local por onde passou…

Ninfomaníaca – 2013

O longa gerou comoção e levou multidões aos cinemas, mesmo sendo, assumidamente, um dos filmes mais polêmicos da década. Isso porque ele traz cenas não simuladas de sexo, além de um abordo mostrado de forma bem gráfica. Muitos compararam ele a um grande filme pornô…

Love – 2015

O diretor de Love já é conhecido por levar polêmica a seus filmes. Em Irreversível, ele já havia chocado o público com cenas de violêntia e uma sequência de 10 minutos de um estupro. Dessa vez ele levou para as telonas uma longa sequência de sexo não encenado. Mas o detalhe é que a cena foi feita em 3D, com direito a um pênis ejaculando em 3D em direção à câmera…

A Entrevista -2015

A ideia era fazer um filme de comédia de ação, mas acabou gerando muita polêmica. Dois jornalistas iriam entrevistar o ditador norte-coreano Kim Jong Un e, no processo, matá-lo a mando dos EUA. Claro que os norte-coreanos não gostaram nada desse enredo! Os computadores da Sony foram hackeados e ameaças foram enviadas caso o filme chegasse aos cinemas.

A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell – 2017

A adaptação do mangá (e de um anime) de mesmo nome traz a história da ciborgue japonesa Motoko Kusanagi. Mas, quando foi anunciado que Scarlett Johansson seria a atriz a interpretá-la, a comunidade asiática não perdoou. A desculpa dos estúdios foi a de que a personagem era um robô, então não teria etnia, mas não colou muito não…

Êxodo: Deuses e Reis – 2014

Difícil pensar em um longa de Ridley Scott entre os filmes mais polêmicos da década, não? Pois bem, este tem uma história que se passa no Egito antigo, mas traz atores brancos para representar personagens que são negros. Aliás, no longa, atores negros aparecem apenas como escravos ou civis. A polêmica foi tão grande que abriu a discussão sobre whitewashing (branqueamento) de personagens no cinema atual em todo o mundo.

A Casa que Jack Construiu – 2018

Do mesmo diretor de Ninfomaníaca, esse longa também fez muita gente passar mal nos cinemas. Isso porque ele traz cenas explícitas como a de uma perna de um pato vivo sendo serrada – mas nenhum animal foi ferido durante a produção. Outras cenas como a de um sniper matando duas crianças ou a de uma mulher tendo seu seio cortado fora também contribuíram para a má-reputação do longa.

Coringa – 2019

Então, um dos maiores filmes de 2019 também foi um dos mais polêmicos. Isso porque, para além das fortes cenas de violência explícita, ele ainda traz uma visão sobre distúrbios mentais e respostas violentas a desequilíbrios. Muitos acham que ele pode levar pessoas mentalmente problemáticas a cometerem atos de violência.

Mas, realmente, foram vários filmes polêmicos nos últimos dez anos, hein????

Fotos e vídeos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *