Rita Lee anuncia aposentadoria dos palcos
24 de janeiro de 2012
Crise eleva número de desempregados para 27 milhões a mais que em 2007
24 de janeiro de 2012

Posse dos novos ministros da Educação e da Ciência acontece nesta terça

Acontece hoje (24), a primeira troca ministerial do governo Dilma Rousseff em 2012. Marcada para as 15h, tomam posse Aloizio Mercadante, no Ministério da Educação e Marco Antonio Raupp, no Ministério de Ciência e Tecnologia. Mercadante irá substituir Fernando Haddad, que deixa a pasta da Educação para disputar a Prefeitura de São Paulo. Já Raupp, é atual presidente da Agência Espacial Brasileira, e assume a pasta no lugar de Mercadante.

Haddad está na função de ministro da educação, desde o governo de Lula, e permaneceu na função com no governo de Dilma. A cerimônia na tarde de hoje contará com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo estando ainda em tratamento contra um câncer na laringe. Ontem também, Dilma realizou a primeira reunião ministerial do ano.

A presidenta ainda esteve em uma comemoração à marca de 1 milhão de bolsas concedidas pelo Programa Universidade para Todos (Prouni). Haddad, Mercadante e Raupp também participaram da cerimônia.“O ProUni também teve que ter suas adaptações e suas melhorias. É assim que se faz política pública. Como eu faria o Ciências sem Fronteira, o ProUni e o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) sem o Enem? Como seria o acesso democrático de todas as pessoas a essas oportunidades? Não seria”, disse Dilma.

Na solenidade Dilma também anunciou que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013 terá duas edições. O novo processo com duas edições aconteceria já este ano, mas a primeira etapa, prevista para abril, foi cancelada pelo Ministério da Educação na última sexta-feira (20). Com tantos processos judiciais envolvendo o Enem nas últimas edições, a credibilidade do exame por parte da população está cada vez menor. “Se a cada semana tivermos que enfrentar um debate judicial sobre o que tem de prevalecer em um exame dessa envergadura, isso vai gerar uma instabilidade inadequada. Nenhum vestibular vive a pressão que o Enem vive”, disse Fernando Haddad. Eis aí um desafio para o novo ministro da pasta!

 

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *