Cinco sinais de que você pode ser demitido a qualquer momento
18 de novembro de 2015
Sebrae Ceará lança projeto que irá fortalecer pequenos negócios da Regional I
18 de novembro de 2015


Entre os portadores de deficiência que encontram dificuldades em conseguir emprego, os visuais são aqueles que mais sofrem rejeição do mercado de trabalho. Com o objetivo de reverter esse quadro, a Prefeitura de Fortaleza criou o projeto “Visão nas Mãos”, que pretende promover a inserção social e econômica de pessoas com deficiência visual, oferecendo oportunidade de trabalho e renda.

Inicialmente o projeto articulará a inserção de 45 deficientes visuais no mercado de trabalho, como massoterapeutas. Para isso serão disponibilizados espaços públicos para o desenvolvimento das atividades, além de equipamentos, materiais de consumo e capacitação gerencial, contribuindo para a melhoria da renda desses profissionais.

Para participar é necessário ter deficiência visual, ser maior de dezoito anos e, preferencialmente, de baixa renda, além de possuir certificado nos cursos de massagem básica e quick massagem.

De acordo com a Prefeitura de Fortaleza, os interessados têm até o dia 20 de novembro para se inscrever, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas, nas salas do empreendedor das Secretarias Regionais, no Espaço do Artesanato, nas Casas de Economia Solidária e na Unidade Móvel da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE). No ato da inscrição devem ser apresentadas cópias dos documentos de Identidade (RG), Cadastro Nacional de Pessoa Física (CPF), comprovante de residência atualizado, certificado dos cursos de massagem e Número de Identificação Social – NIS (se tiver).

Prefeitura de Fortaleza  2

Na primeira etapa do projeto Visão nas Mãos, os inscritos serão submetidos a uma avaliação prática, que realizada por associações ou instituições formadoras de massoterapia para deficientes visuais. Em seguida, os selecionados participarão de capacitação gerencial com carga horária mínima de 20h/a.

Apesar de muitas empresas terem em seu quadro de funcionários (até porque é estipulado por lei) deficientes físicos e auditivos, ainda é muito difícil encontrar um portador de deficiência visual trabalhando numa grande empresa. Daí a importância de incentivar o projeto que é fruto da parceria entre a Prefeitura de Fortaleza e a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico.

 

Fotos: Reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *