Gestão de Luizianne deixou saldo de R$ 282,8 milhões, diz ex-secretário
4 de janeiro de 2013
Gucci celebra 60 anos de seu famoso mocassim com pocket collection
7 de janeiro de 2013

Projeto associado ao futebol investe em conservação ambiental

Gol sempre faz a alegria de muita gente, seja da torcida ansiosa pela vitória do seu time, seja a do jogador. Em tempos em que a bola está correndo solta nos gramados brasileiros, gol também é sinônimo de conservação ambiental.

O projeto “Alegria no Pé, Floresta de Pé” iniciativa da Brahma, em parceria com o Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ) vai investir em 100 árvores para cada gol marcado do Campeonato Brasileiro 2013 e 2014, da Copa das Confederações e da Copa do Mundo no Brasil.

O fundo ambiental vai investir em ações para melhorias do meio ambiente como: geração de trabalho, educação ambiental, capacitação, plantio e conservação de áreas verdes, entre outras. O projeto estreou na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2012, cujo saldo de gols foi 25, somando, portanto, 2.500 árvores nativas na natureza, que serão conservadas pelo IPÊ, por meio de reflorestamento e manutenção de áreas em processo de restauração.

Para o gerente de marketing da Brahma, Pedro Adamy, esta ação reforça a parceria de décadas que a marca tem com o futebol brasileiro e seu compromisso social.

“O gol é o símbolo máximo de alegria nos estádios e um dos sinônimos de festa para o povo brasileiro. A marca sempre reverenciou em toda sua comunicação a paixão pelo futebol, a alegria e a festa. Atrelar os resultados dos craques da bola com ações de conservação ambiental é a melhor maneira de homenagear os milhões de brasileiros fãs de futebol e ainda contribuir com nossas florestas para um mundo melhor”, afirma.

A expectativa é que o montante de gols realizados e, consequentemente, investidos em ações ambientais, chegue a 3 milhões até o final de 2014. Outras parcerias com institutos nacionais e internacionalmente reconhecidos serão firmadas ao longo dos campeonatos.

“O Brasil é um país de megadiversidade e deve ter muito orgulho disto e lutar para manter este status. Nós esperamos que a conservação ambiental também possa se transformar numa paixão nacional. Esta campanha poderá permitir ao IPÊ plantar milhares de árvores e proteger outras milhares delas já plantadas.”, afirma Andrea Peçanha, coordenadora da Unidade de Negócios do Instituto.

Se já havia torcida de sobra, que dirá agora que os resultados também vão beneficiar a biodiversidade brasileira. Todo mundo na torcida, pelo seu time e pela natureza.

 

Foto e imagem: reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *