Mattel lança linha Barbies Mulheres Inspiradoras
9 de março de 2018
Pesquisa do Sebrae mapeia negócios promissores para o ano de 2018
12 de março de 2018
Um dia oficial para reflexão e mais atuação na eterna luta contra as drogas. Com isto em mente, surgiu a ideia de transformar o dia 31 de janeiro em um marco na prevenção do uso de drogas e no enfrentamento da dependência química no Ceará. A iniciativa, de autoria do deputado Joaquim Noronha (PRP), com coautoria do deputado Zezinho Albuquerque (PDT), foi proposta por meio de projeto de lei que institui o Dia do Ceará sem Drogas e está em tramitação na Assembleia Legislativa.

A propositura n° 53/18 ,  institui a data,  a partir da campanha que é realizada desde 2014 pela Assembleia Legislativa, e a inclui no Calendário de Eventos do Estado.

“O Ceará sem Drogas vem atraindo a população do interior do Estado com a missão de conscientizar os jovens sobre as más consequências do uso das drogas”, afirma o presidente da AL e idealizador da campanha, deputado Zezinho Albuquerque.

Segundo o parlamentar, a campanha alcançou milhares de estudantes nas 21 cidades por que passou até a sua 23ª edição, realizada no início de março. Contando com a parceria do comentarista esportivo e ex-jogador de futebol Walter Casagrande, o Ceará sem Drogas reúne jovens, gestores, lideranças locais, educadores e profissionais das áreas de saúde e assistência social preocupados com a questão, presente em todas as cidades.

Rememorando o sucesso dos últimos quatro anos de trabalho percorrendo diversos municípios cearenses, o presidente da AL indica esperar que, em 2019, a data proposta no projeto de lei seja comemorada com uma lista ainda maior de cidades, jovens e gestores mobilizados para a prevenção.

Mais informações

Cada edição do Ceará sem Drogas representa um momento de diálogo aberto sobre os riscos do uso de entorpecentes, os caminhos da dependência química e as possibilidades de tratamento.

Entre os desdobramentos mensuráveis da realização do Ceará sem Drogas está o aumento da procura por informação e atendimento por meio do Centro de Referência sobre Drogas. Em dias em que a campanha acontece, o número de ligações para o Centro passa de dez para trinta. O Centro de Referência atende, de forma gratuita, 170 pessoas por mês e oferta mais de 500 vagas em comunidades terapêuticas.

A coordenadora do Centro, Magda Coelho, aponta que a presença das drogas se alastra pelo País e que entre as iniciativas que podem colocar o Ceará na dianteira da prevenção estão as escolas técnicas profissionalizantes e a presença da campanha do Ceará sem Drogas nas escolas. Essa ponte promove a sensibilização dos jovens, que representam o público-alvo para a prevenção do uso de entorpecentes, pontua.

Desde o lançamento do Ceará sem Drogas, outras ações fortaleceram o trabalho de prevenção, como a criação do Fundo Estadual de Políticas sobre Álcool e Outras Drogas. Com o objetivo de facilitar a captação, o repasse e a aplicação dos recursos destinados às atividades do Sistema Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas, o Fundo atua de forma contínua para dar celeridade e garantir as demais frentes de trabalho.

Nós aproveitamos para parabenizar os idealizadores ela iniciativa e torcer para que, não só no dia oficial do Ceará Sem Drogas (31 de janeiro), mas durante todo ano e todos os dias, possamos encontrar soluções e seguir conscientizando nossa população sobre os malefícios do uso de drogas!

 

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *