Agenda cultural do fim de semana
20 de abril de 2018
Receita do dia – Lasanha de frigideira fácil!
20 de abril de 2018

Quatro dicas para não cair nos golpes do WhatsApp e ter seus dados protegidos

Mais de 44 milhões de ameaças foram identificadas no último trimestre de 2017 no WhatsApp no Brasil. Por causa da sua popularidade, criminosos costumam gastar tempo e criatividade para lançar campanhas no aplicativo de conversa instantânea.

Promoção de beleza, isenção de pagamento do IPVA e pode acreditar, até figurinhas do álbum da Copa do Mundo. Temas como esses, são bastante usados por cibercriminosos. Por essa razão, a equipe do Hype listou quatro dicas para ajudar você a reforçar a sua atenção a esses golpes. É só conferir logo abaixo.

1.Acredite na frase, “tá bom demais para ser verdade”

Por exemplo, produtos de graça ou alguma promoção muito chamativa, pode manter-se atento. Pois provavelmente é um golpe. Nos últimos dias, nos EUA, um link foi compartilhado por vários usuários no WhatsApp afirmando que uma companhia aérea estava oferecendo passagens de graça. Porém, era mentira. Desconfie, certo?

2.Preste bastante atenção nos detalhes

Alguns detalhes que indicam o golpe são um ponto extra no meio da URL do site, assim como eles costumam usar caracteres fora do alfabeto romano, A a Z. Portanto, apesar do link parecer ser verdadeiro e igual ao da empresa vítima do golpe, há evidencias que mostram os erros.

3.Pergunte ao remetente

Pode ser que o celular do remetente esteja com vírus e compartilhando links, principalmente se estiver sem nenhuma contextualização ou explicação junto com o link. Seja cauteloso e pergunte se o remetente está enviando esses links para os seus contatos.

4.Aposte em serviço de segurança móvel

Isso mesmo, para proteger informações privadas do seu aparelho, a melhor alternativa é usar serviços de segurança móvel. Óbvio, sem deixar de usar as boas práticas para reconhecer um link falso quando receber um.

Você já recebeu algum link falso? Nunca, em hipótese alguma, informe seus dados pessoais para qualquer plataforma na Internet, certo?

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *