Kefir e Kombucha – Saiba mais sobre esses alimentos super nutritivos!
30 de novembro de 2017
Ceará reforça policiamento com 205 novas motocicletas
1 de dezembro de 2017

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura (Secultfor), realiza o restauro de pinturas pertencentes ao acervo do Município. Ao todo, 24 telas estão sendo restauradas a partir de parceria com turma do Curso de Aperfeiçoamento em Contexto de Trabalho – Conservação Preventiva em Telas da Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho (EAOTPS). O curso integra projeto de qualificação profissional com base na valorização e difusão do Patrimônio Cultural do Estado do Ceará.

Segundo o responsável técnico pelo acervo, o restaurador e também professor do curso, Antonio Vieira, as ações técnicas iniciam gradualmente o processo de inventário e catalogação das obras pertencentes ao acervo da Prefeitura Municipal de Fortaleza. “Além de preservar a memória dos artistas cearenses e as coleções das obras registradas, essas ações contribuem de forma singular para pesquisa, difusão e valorização do nosso acervo”, afirma o conservador.

Restauração
A área do restauro abarca a conservação e, assim, o trabalho do restaurador já não se limita unicamente à intervenção direta sobre a obra de arte, mas também ao dever de conhecer, avaliar e atuar sobre todos os parâmetros que contribuem para a preservação da obra artística. Dessa forma, a restauração consiste no trabalho sobre a capa pictórica, com a intenção de facilitar e devolver a sua compreensão e significado histórico, com o maior respeito possível pela sua estética, história e integridade física.

Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho
Fundada em 2002 e sediada na casa que pertenceu ao historiógrafo Thomaz Pompeu Sobrinho, a Escola de Artes e ofícios é um equipamento gerido pelo Instituto Dragão do Mar que tem por missão realizar atividades de capacitação em restauração e conservação do patrimônio cultural material, bem como de valorização e recuperação do patrimônio cultural imaterial do Ceará, ressaltando sua importância e relevo histórico cultural.

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *