Depois das baleias azul e rosa, a onda agora é a Baleia Veg
11 de maio de 2017
Beleza Hype – Gabinete By Shyton Monteiro abre as portas em Fortaleza!
11 de maio de 2017

O Centro histórico de Fortaleza é um lugar cheio de história e cultura, além de um espaço que, com a devida revitalização, pode se tornar um celeiro de boas oportunidades e negócios promissores para comerciantes fortalezenses. Com isto em mente o  presidente da Câmara dos Vereadores, Salmito Filho (PDT), fez nesta quarta-feira (10) um apelo para que o Congresso Nacional acelere a liberação de recursos obtidos pela Prefeitura de Fortaleza junto a organismos internacionais. Em pronunciamento na tribuna da casa, Salmito destacou a importância de dar agilidade ao processo, bem como o papel do senado na tramitação, pois segundo determinação constitucional, estes empréstimos precisam da aprovação do Senado Federal após parecer do Ministério da Fazenda.

Em discurso, Salmito declarou: “Faço um apelo aos senadores da república que representam o Estado do Ceará, para que possam ajudar e apoiar para que o Governo Federal mande o quanto antes este projeto para o Senado”. 

Ainda de acordo com o presidente da Câmara de Vereadores de Fortaleza, os recursos em questão serão utilizados em ações que promoverão a revitalização do Centro histórico de Fortaleza. Sobre as obras, Salmito destacou  que “O Governo Federal não entrava com um centavo” e que o Plácio do Bisco é que deverá arcar com os custos. Além da importância cultural da revitalização do Centro histórico, o parlamentar destacou a grande importância social e econômica, resumindo: “Esta revitalização também significa emprego e renda”.

Durante o pronunciamento também foram citados exemplos de revitalizações em todo o mundo e seus impactos positivos na comunidade, como o resgate histórico e o incentivo ao turismo cultural. Salmito destacou ainda que a Câmara dos Vereadores tem buscado apoiar a necessária revitalização em ações como o “Pacto Pelo Centro”, que foi forumlado em 2015.

O presidente da Câmara também aproveitou a oportunidade para falar do lançamento do livro “Tombamentos: Afetos Construídos”, de autoria da advogada escritora Manoela  QueirozBacelar, como uma forma de salientar a importância dos registros históricos relacionados ao Centro de Fortaleza. Sobre o livro ele declarou: “Não há povo sem memória e não há memória sem registro histórico”.

Ao final de seu pronunciamento, Salmito solicitou que a Comissão de Cultura enviasse um ofício ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), pedindo maior agilidade na análise do empréstimo., afirmando ainda que não acredita que a demora seja justifica por questões “menores” como eventuais ou possíveis “disputas políticas”.

A gente aqui fica na torcida para que estes recursos cheguem o quanto antes e para que a revitalização do Centro seja realizada com sucesso, trazendo de volta parte importante do nosso passado, além de novas ferramentas para o futuro!

 

Fotos: Reprodução

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *