Como descobrir o que o Google sabe sobre você?
14 de setembro de 2016
Dicas de alimentos que previnem a celulite
14 de setembro de 2016

Você já sabe que o No Pátio adora divulgar boas notícias. Por isso, sempre reservamos um lugarzinho de destaque entre nossas “good news” para falar do InovAtiva Brasil, como já é sabido, um programa que auxilia e orienta empreendedores iniciantes com uma boa tecnologia, mas pouco conhecimento de negócio.

Este ano, na primeira edição do programa, foram selecionadas 300 startups de 21 estados, dentre 1.372 projetos submetidos, e o Ceará foi o estado do Nordeste com maior número de projetos selecionados – 18 de 80 projetos inscritos. 

Um dos destaques foi a startup Táquion, que foi eleita uma das 12 melhores startups do primeiro ciclo de aceleração 2016 do Programa InovAtiva Brasil do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviço (MDIC).

Vencedora na categoria Saúde, Biotecnologia, Química e Agronegócios, a empresa foi escolhida durante o Demoday do Programa InovAtiva Brasil, realizado de 27 a 29 de agosto, em São Paulo.

O biosensor desenvolvido pela Táquion promete revolucionar o processo de diagnóstico médico. A tecnologia identifica várias doenças em pouco tempo, baixo custo e uma única gota de sangue capilar, incluindo zika, dengue, hepatites B e C, infarto precocemente, e quatro marcadores tumorais.

inovativa-brasil-3

O Demoday contou com a participação da coordenadora de Modernização e Inclusão Digital da Secitece, Marta Meneses e das coordenadoras dos projetos Corredores Digitais, Gabriella Purcaru e Tecnova-CE, Ana Kécia Rocha, assim como a presença de 117 investidores e executivos de empresas para avaliar e se conectar com as startups.

Cearenses dominando o mundo

Além da Táquion, outras seis empresas cearenses estiveram entre as 125 finalistas: “Biblioteca acessível”, “Cable Robot”, “Táquion Inovação”, “Total Cross Global Mobile”, “Valet Way”, “Wardrobe – Moda Compartilhada” e “MRG Tecnologia”, que também participa do Tecnova-CE.

Lembrando que o O InovAtiva é executado pela Fundação CERTI e tem como parceiros estratégicos o Sebrae e o SENAI. Aqui, no Ceará, o programa conta com o apoio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece).

Fotos: Reprodução. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *