Finger Foods – Receitas práticas para uma festa de delícias!
19 de maio de 2017
5 ações que levam menos de 5 segundos e podem transformar o relacionamento
19 de maio de 2017

Semana passada, estreamos aqui a nova coluna aqui do Pátio Hype. Na primeira edição do Tattoodo Hype, falamos com a tatuadora Patrícia Borboleta, que já tem uma longa estrada na tatuagem em Fortaleza. A cada semana, vamos falar com um tatuador e mostrar um pouco o perfil e a arte dele.

Essa semana voltamos com outra mulher incrível: a artista Raquel Gomes, que trabalha no estúdio Madame Tattoo. Raquel ainda está começando no mundo da tatuagem, mas seus traços já arrasam. Sua história é bem diferente: ela é formada em Direito, mas a paixão pelo desenho falou mais alto e agora, ela pode trabalhar esse amor na pele das pessoas. Com um par de olhos azuis incrivelmente penetrantes, sua fala é doce, seu jeito, delicado, e suas respostas, para lá de diretas. Com vocês, Raquel Gomes!

Pátio Hype: Por que trabalhar como tatuadora?
Raquel Gomes: Trabalho como tatuadora por ser apaixonada por desenho, e mais ainda pelo processo de gravá-lo na pele. Tatuagem me encanta desde nova, e me descobrir como tatuadora foi fundamental para meu desenvolvimento artístico e também para a liberdade e autonomia que tenho hoje.

O que mais te encanta nessa profissão?
O que mais me encanta na profissão é todo o processo de tatuar, que pra mim não se limita ao momento de riscar na pele, e sim vai desde o encontro com a pessoa que quer se tatuar, entender suas motivações, suas histórias, essa troca é uma das coisas que me mais me instiga na profissão, e que se reflete nos desenhos criados.

Você se encaixa em algum estilo específico de tatuagem, alguma escola?
Trabalho muito com caligrafias manuscritas e traços finos. Prezo muito pelo autoral, mas, por estar passeando por estilos e num processo de descoberta de uma identidade no traço, não considero que me encaixo em uma escola específica.


Pode contar um pouco da sua história para a gente?

Comecei a tatuar há dois anos. Na época, ainda cursava Direito, apesar – e independente – de o desenho sempre ter feito parte da minha vida. Terminei o curso ao mesmo tempo em que minha paixão pela tatuagem crescia e eu me desenvolvia nessa arte. Fui chamada para tatuar no Madame Tattoo, e desde então essa é minha atividade principal, atividade que não pretendo largar nunca mais.

Algum desenho em específico marcou mais sua carreira? Foi mais desafiador? Inesquecível?
Difícil falar de um desenho específico. São vários, desde os que tatuei em pessoas queridas quando ainda estava começando, passando pelos riscos que fiz em mim mesma, e por todas as histórias que perpassam cada tatuagem que faço, cada pessoa que tem meu traço na pele e com quem troco alguma coisa.

Você acha que tatuagem tem “direito autoral”? Como lidar com os clientes que pedem cópias de desenhos de outros tatuadores, da internet?
Sim, pra mim tatuagem tem direito autoral. Para além do direito autoral, existe também a relação da pessoa que se tatua com aquele desenho. Como trabalho a partir da escuta, cada criação traz muito de quem vai ser tatuado, e não faz sentido pra mim que aquele desenho esteja em outra pessoa alheia a esse processo. Não trabalho com cópias, mesmo que o cliente queira. O máximo que faço é usar das imagens que são trazidas como referências para um desenho novo, no meu traço, que tenha algo do cliente. Esse encontro e desenvolvimento da arte pra mim é parte essencial do trabalho que desenvolvo, e não um detalhe.

O que mais influencia sua arte? Cinema, televisão, quadrinhos, outros artistas… O quê?
O trabalho de outros artistas me influencia e instiga muito, especialmente de outras mulheres que despontam na tatuagem e que prezam pelo autoral. Além disso, tudo é referência, especialmente as histórias trazidas pelas próprias pessoas a serem tatuadas, maior fonte de inspiração dos desenhos.

O que você mais gosta no trabalho como tatuadora?
Costumo comparar a minha maquininha de tatuagem à minha bicicleta, essa escolha de vida que carrego comigo, que posso levar comigo pra qualquer lugar, que me leva a muitos lugares, e que me proporciona uma liberdade e uma autonomia incríveis. A confiança e a liberdade que o mergulho na tatuagem me trouxeram é o que mais gosto desse trabalho, para além dos processos já falados.

A Arte de Raquel Gomes
Confira na galeria abaixo, alguns dos trabalhos feitos por esta mulher maravilhosa:

Contato
Raquel Gomes
Instagram: @risco.raquel
Madame Tattoo
Rua Barão de Aratanha, 1555
Agendamentos:  987305744 (Whatsapp do estúdio)  | 996466250 (Whatsapp pessoal)

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *