Educação – 9 dicas para fazer o seu filho lhe obedecer!
12 de dezembro de 2018
Claudia Leitte faz referência a clipe de Michael Jackson e internet não perdoa…
13 de dezembro de 2018
O prêmio “Best of Unicef Research 2018”, concedido ao Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência da Assembleia Legislativa pela elaboração do estudo “Trajetórias Interrompidas”, foi entregue na manhã desta quarta-feira (12), durante o segundo expediente da sessão plenária.

O presidente da AL, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), destacou a importância do reconhecimento do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) ao Parlamento cearense. “Estou extremamente orgulhoso desse colegiado. De 108 pesquisas, o estudo “Trajetórias Interrompidas” foi considerado um dos três melhores, engrandecendo o nosso Parlamento”, disse.

O deputado assinalou que esta é a primeira vez que uma pesquisa brasileira recebe esse reconhecimento. “São iniciativas como essa, ao lado do Ceará sem Drogas, que mostram que o Legislativo tem um papel essencial para garantir o direito à vida, impactando positivamente os cidadãos”, afirmou.

Zezinho Albuquerque saudou os deputados Renato Roseno (Psol) e Ivo Gomes (PDT), pelo desenvolvimento do trabalho. “É um documento brilhante, completo. Parabenizo toda a equipe que colaborou com essa pesquisa e orgulhou o nosso Estado”, enfatizou.

A representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no Brasil, Florence Bauer, afirmou que o trabalho desenvolvido pelo Comitê foi fundamental para o conhecimento do problema dos homicídios na adolescência brasileira. “O estudo nos permitiu conhecer melhor a história dos adolescentes que foram assassinados e uma série de recomendações para evitar mais casos como esses. Em sua maioria, meninos, negros, pobres, moradores de periferias que muitas vezes estão fora da escola. O Unicef é grato por tão valorosa pesquisa”, salientou.

O relator do Comitê, deputado Renato Roseno (Psol), agradeceu o prêmio e dedicou a todos os responsáveis pelo estudo. “A gratidão é uma responsabilidade. Esse prêmio vai para aqueles e aquelas que aceitaram o gigantesco desafio de enfrentar o maior problema social do Brasil: o extermínio da juventude na periferia brasileira. Para nossa equipe técnica, articuladores comunitários e consultores que, numa escuta dolorosa, buscaram compreender as causas dos homicídios, conversando com mães que diziam que até parecia que a vida de seus filhos valia menos. À Mesa Diretora da Casa, pois não faltaram recursos para o desenvolvimento de um bom trabalho”, elogiou.

O parlamentar defendeu ainda que esses esforços continuem sendo uma instância da Assembleia Legislativa, pois ainda existem muitos homicídios a se prevenir. “Não podemos nos calar, enquanto meninos e meninas estão sendo vítimas da violência, sem direito a qualquer defesa”, declarou.

Estiveram presentes no evento os deputados Tomaz Holanda (PPS), Audic Mota (PSB), Evandro Leitão (PDT), José Sarto (PDT), Julinho (PPS), Carlos Felipe (PCdoB), Rachel Marques (PT), Moisés Braz (PT), Dedé Teixeira (PT), Fernanda Pessoa (PSDB) e o chefe do escritório do Unicef em Fortaleza, Rui Aguiar.

 

 

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *