5 destinos inspirados em "Game of Thrones"
16 de junho de 2016
Os dez mandamentos da etiqueta online
16 de junho de 2016

Tudo sobre masturbação feminina

Infelizmente em pleno ano de 2015 a masturbação feminina ainda é um assunto tabu para muitas mulheres. E muitas vezes a causa disso é a vergonha do próprio corpo e de conhecê-lo.

Porém, essa falta de conhecimento do próprio corpo pode trazer problemas na hora do relacionamento a dois. Como o seu parceiro vai saber como te dar prazer se nem você sabe em que partes do corpo e como sente mais prazer?

Conhecer o seu corpo é uma coisa natural, sendo assim, a masturbação, além de saudável, também é uma coisa natural, tanto para os homens quanto para as mulheres. É a forma que você tem de se conhecer e conhecer o seu próprio corpo.

Tudo-sobre-masturbação-Feminina3

Masturbação não é doença e nem você vai contrair nenhuma doença com essa prática. Você só precisa ter cuidado com os objetos que vai introduzir na sua vagina, alguns podem machucar e até causar algumas infecções. Procure em sex shops objetos específicos para isso, eles são mais seguros.

Você também não vai ficar cheia de pelos ou espinhas só por causa da masturbação. Todo o tabu em torno da masturbação feminina é mais uma questão cultural mesmo.

Além do autoconhecimento, a masturbação traz vários outros benefícios para a mulher. Ela ajuda a exercitar músculos, produzir secreções e manter viva a genitália feminina, pode melhorar a resistência à candidíase, reduz os sintomas de tensão pré-menstrual e alivia dores menstruais e das costas. Além disso, ajuda a te deixar mais confiante na hora do sexo.

Tudo-sobre-masturbação-Feminina4

Confira agora um pequeno guia prático para você se conhecer mais:

Lugar – Pode ser no quarto, no banheiro, durante o banho, o importante é que você se sinta a vontade no ambiente e relaxada.

Posição – Escolha uma posição que lhe deixe confortável. No começo é interessante utilizar um espelho posicionado entre suas pernas para ver sua vagina, se conhecer melhor e perder qualquer medo que se possa ter dela.

Relaxe – As paredes não têm olhos e ninguém vai ver o que você está fazendo. Nem escutar, a não ser que você queira.

Tocando o corpo – Você não precisa ir direto para a vagina. Acaricie seu corpo todo, se ame. Passe pelos seus braços, seios barriga, pernas e então vá para a vagina.

Na vagina – Comece tocando sua vagina com as mãos. Se preferir use algum lubrificante para diminuir o atrito. Aqui você pode demorar o tempo que quiser, o importante é conhecer todos os pontos e sentir onde e como o toque te dá mais prazer e descobrir seus pontos mais estimulantes.

Tudo-sobre-masturbação-Feminina2

Use o dedo médio e o indicador para afastar os lábios vaginais e revelar o clitóris e se masturbe com a outra mão. No clitóris, faça movimentos circulares, de um lado para o outro ou para cima e para baixo. Você pode usar um ou mais dedos e aumentar a velocidade e pressão conforme for se excitando. Lembre-se que essa região é muito sensível e usar muita força pode machucar.

Introdução – Comece introduzindo um ou dedo na vagina e depois, quando quiser, introduza mais dedos simulando a penetração. Movimentando-os lá dentro para encontrar o seu ponto G. Segundo especialistas, ele fica na parte superior do canal vaginal, bem na entrada. Essa região é mais áspera do que o restante do canal. Se você possui unhas compridas tome muito cuidado para não se machucar.

Nesse momento você também pode experimentar instrumentos como vibradores e estimuladores para o clitóris.

Movimentos – Você pode mexer o corpo todo, não precisa ficar com seus movimentos só nos dedos. Tente mexer seus quadris, pernas, tronco e, se preferir, você ainda pode virar-se de barriga para baixo, como se estivesse por cima de outra pessoa. Para muitas mulheres, quanto mais realista for a situação, mais excitante fica a masturbação.

Tudo-sobre-masturbação-Feminina5

Preste muita atenção às respostas do seu corpo para cada toque e carícia que você faz nele. Esse é o momento de descobrir onde você sente mais prazer, que estímulos te deixam mais excitada. Repare também que pressão e tipo de movimento são mais prazerosos para você.

É interessante observar também sua lubrificação natural durante os toques e carícias, pois quanto mais excitada, mais lubrificada você ficará.

Siga até que você atinja o orgasmo. Nada melhor para o seu relacionamento do que se conhecer e saber o que te leva ao orgasmo. Atingir o pico do prazer sozinha mostra o quanto você se conhece e sabe do que o seu corpo gosta.

Não tenha vergonha do seu corpo e nem de se conhecer. Masturbação é uma coisa natural, saudável e faz muito bem.

 

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *