Feriado é marcado por manifestação contra governo Temer na Avenida Beira Mar
8 de setembro de 2016
Concurso do Dataprev abre vagas para níveis médio e uperior
8 de setembro de 2016
Mesmo que a medicina veterinária não seja um direito constitucional e ainda esteja subordinada ao Ministério da Agricultura, ter um bicho de estimação faz parte da rotina de muitos brasileiros. Segundo o IBGE, são quase 133 milhões no País, sendo 52,2 cães, 37,9 aves e 22,1 gatos. Os números colocam o Brasil na quarta posição no ranking de países com maior número de famílias que têm animais domésticos.
Com tantos apaixonados por animais cresce a necessidade de zelar pela vida do bichano bem além do trivial. Para ajudar nessa questão existe a medicina veterinária, que é complexa e também requer, muitas vezes, que os donos dos bichinhos esvaziem os bolsos.
Daí a necessidade de um hospital veterinário com a proposta de oferecer a população um serviço de qualidade, por um preço mais baixo. Para isso, a partir de amanhã, sexta-feira (9) a Universidade Estadual do Ceará (UECE) inicia os atendimentos no Hospital Veterinário Professor Sylvio Barbosa Cardoso (HVSBC).

Entre os serviços serão ofertados o atendimento clínico veterinário, aplicação de vacinas, exames, internações, cirurgias, unidade de tratamento intensivo (UTI), orientação técnica nas práticas de criação, identificação e controle de natalidade de animais abandonados.
Conforme o diretor da Faculdade de Veterinária (Favet), Célio Garcia, por ter função didática, para a formação de médicos veterinários, alguns serviços do hospital veterinário têm taxas abaixo do preço de mercado, possibilitando à população o acesso à assistência veterinária de seus animais, sobretudo na região da Grande Parangaba.
hospital-veterinario-2
Com o investimento, além do programa de residência em medicina veterinária, serão criados novos programas de pós-graduação lato e stricto sensu voltados às áreas de clínica médica veterinária e cirúrgica, bem como a elaboração e submissão de projetos de pesquisa junto aos órgãos de fomento, convênios com entidades de classes produtoras de animais, com prefeituras e com instituições públicas e privadas, como forma de garantir um aporte financeiro que possibilite o pleno funcionamento do hospital.
Após as primeiras divulgações pelas redes sociais, a tendência é que pessoas de vários bairros da Capital levem seus animais ao HVSB. Afinal, já estava na hora de um hospital veterinário com preços populares, não é mesmo?
Fotos: Reprodução. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *