Espetáculos musicais no TJA
28 de junho de 2017
No Dia do Dublador, conheça alguns dubladores brasileiros inconfundíveis!
29 de junho de 2017

Desvende sete mitos sobre o orgasmo e aprenda a chegar ao ápice do prazer

Todos concordam que o orgasmo é o ápice do prazer em uma relação sexual. No entanto, o assunto, ainda hoje, suscita muitas confusões – principalmente entre as mulheres. A grande verdade é que o mundo da sexualidade feminina está cheio de mitos que vale a pena rever para perceber, de uma vez por todas, como uma mulher pode desfrutar ao máximo do sexo e alcançar orgasmos facilmente.

Para tirar a limpo algumas mentiras sobre esse momento tão desejado, nas quais acabamos acreditando e que só atrapalham ou nos impedem de chegar ao clímax do prazer sexual, o Pátio Hype consultou a especialista em sexualidade e criadora do programa Mulheres Bem Resolvidas, Cátia Damasceno, e desvenda para você sete mitos sobre o orgasmo.

Mito 1 – Existe fórmula mágica

O primeiro dos sete mitos sobre o orgasmo que a especialista desmistifica é o da fórmula mágica. Segundo a sexóloga, não existe um passo a passo para alcançar o orgasmo múltiplo, mas algumas práticas podem facilitar a chegada. “Técnicas como a ginástica íntima favorecem e intensificam a chegada desse tipo prazer”, conta.

mitos-sobre-o-orgasmo-2

Mito 2 – O intervalo entre um orgasmo e outro segue um padrão

Uma mulher é diferente da outra, por isso Cátia aconselha que elas não fiquem fazendo comparações. “O tempo entre um orgasmo e outro varia de uma mulher para outra, não existe uma regra”, explica. Ela completa que o tempo pode demorar poucos segundos ou alguns minutos.

Mito 3 – Orgasmos acontecem somente com penetração

Conforme Cátia orienta, o orgasmo não necessariamente acontece com penetração. “Existem orgasmos externos, através de estímulos no clitóris, e os orgasmos internos, através da penetração”, explica.

Mito 4 – Orgasmo só é bom se for simultâneo ao parceiro

Segundo a especialista, o orgasmo não precisa acontecer ao mesmo tempo que o parceiro para ser bom. “Pode acontecer antes, ao mesmo tempo ou depois. O orgasmo é bom em qualquer tempo”, assegura. Ela ressalta que insistir em ter orgasmos simultâneos pode gerar frustração em muitos casais.

mitos-sobre-o-orgasmo-3

Mito 5 – Apenas mulheres privilegiadas conseguem ter orgasmo

Conforme Cátia explica, algumas mulheres possuem maior facilidade para chegar ao orgasmo, mas todas podem conseguir, inclusive o orgasmo múltiplo. “Existem mulheres que já têm uma facilidade hormonal natural, porém outras podem adquirir a facilidade através de técnicas como o pompoarismo”, explica.

Mito 6 – O orgasmo é sempre muito intenso

A questão de intensidade, segundo a especialista, varia de mulher para mulher. “Não fique se comparando com as amigas, pois cada mulher possui uma reação diferente”, ensina. Assim, Cátia explica o que é preciso acontecer para considerar que houve um orgasmo. “Geralmente os músculos se contraem, há uma intensa sensação de prazer, e em seguida há um período de relaxamento profundo. O segredo é relaxar”, aconselha.

Mito 7 – O parceiro é responsável pelo orgasmo da mulher

É importante que a mulher não coloque a responsabilidade do orgasmo no homem, pois conforme Cátia ressalta, a mulher é capaz de atingir o orgasmo sozinha através da masturbação ou outros estímulos. “Diferente do homem, a mulher trabalha mais com a imaginação, por isso uma leitura erótica pode excitá-la mais que estímulos visuais”, conta. Mesmo assim, a coach de relacionamento destaca que isso não significa que o homem não pode fazer parte do orgasmo. “Ele precisa ser carinhoso e se preocupar com a parceira, mas não deve receber toda a responsabilidade pelo prazer da mulher”.

mitos-sobre-o-orgasmo-4

Agora que você já desmistificou alguns mitos sobre o orgasmo, aproveite para abandoná-los de vez e aproveite o final de semana com o parceiro. Ah, e não esqueça: sexo só com camisinha!

Fotos: Reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *