Halloween – 6 tutorias para te inspirar param o dia das bruxas!
31 de outubro de 2019
Ludmilla denuncia caso de racismo durante Prêmio Multishow e artistas se pronunciam
1 de novembro de 2019

Arte e Halloween: 3 pinturas históricas bizarras

Estamos no Halloween e o que não faltam são coisas assustadoras para ver por aí. Mas para dar um toque de cultura ao universo do terror, trouxemos hoje 3 obras históricas para lá de sinistras; vem ver!


“O Pesadelo”

Ano: 1781
A interpretação de Henry Fuseli para o pesadelo retrata simultaneamente uma mulher e o conteúdo do seu sonho ruim. Alguns teóricos antigos afirmavam que a cabeça do cavalo refere-se à crença e ao folclore sobre pesadelos, enquanto críticos contemporâneos relatam a sexualidade evidente da pintura, que já foi interpretada por alguns estudiosos como antecipação das ideias freudianas sobre o inconsciente.

”Saturno devorando seu filho”

Ano: Entre 1819 e 1823
Pertencente à série das “Pinturas Negras”, essa é uma das obras em óleo sobre reboco que fazia parte da decoração das paredes da casa que o pintor Francisco de Goya adquiriu em 1819 perto de Madrid, chamada a Quinta del Sordo. A obra mostra um acontecimento inspirado na mitologia, quando Saturno devora um de seus filhos para evitar que ele o derrubasse.

“Ivan, o Terrível, e seu filho Ivan”

Ano: 1885
A pintura de Ilya Repin retrata Ivan, o Terrível, logo após assassinar o seu próprio filho acidentalmente por espancamento —e o pior é que essa é a verdadeira história do Czar russo Ivan IV. Tido como cruel e totalmente insano, o imperador espancou a nora grávida por discordar de suas vestes, e ela perdeu o bebê. Com isso, o seu esposo (filho do Terrível) Ivan Ivanovich foi tirar satisfações com o pai, que lhe golpeou com uma barra de ferro na cabeça e causou a morte do rapaz.

Curtiu as pinturas de visual perturbador e as suas histórias? A arte também pode nos revelar um universo assustador; não é mesmo?!

Fotos: Reprodução / Fonte de pesquisa: mega curios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *