img destacada matéria celular
Celular protegido – 7 dicas infalíveis!
18 de março de 2021
cinco modelos de saias que bombaram na pff
Saias – 5 modelos que fizeram sucesso na PFW
19 de março de 2021

Assembleia Legislativa doa transformadores e adota modelo de menor impacto ambiental

Hoje é dia de noticias mais uma atitude inovadora em prol da sustentabilidade! A Assembleia Legislativa do Ceará, por meio da Célula da Agenda Ambiental da Administração Pública (A3P), doou dois transformadores a óleo para a Associação de Recicladores Amigos da Natureza (Aran). Os equipamentos, considerados antigos, foram substituídos pela versão a seco, de menor impacto ambiental, que darão suporte ao sistema de energia elétrica da sede do Legislativo.

A engenheira ambiental da Célula, Morgana Ferreira, explica que a ação foi realizada de maneira cautelosa, por conter resíduo de óleo.  Os equipamentos doados à entidade foram retirados, no início desta semana, no Anexo III da Assembleia, onde se localiza a nova sala de reciclagem e manutenção.

Morgana Ferreira, destaca que o modelo a seco traz vantagens em diversos aspectos. “O transformador a seco, por trabalhar apenas com o ar, apresenta necessidade de manutenção consideravelmente menor”, explica. Já o modelo antigo, segundo ela, por conter óleo, apresenta um risco ambiental maior, de vazamentos do material, sendo necessário que o equipamento passe por uma série de manutenções periódicas.

De acordo com a engenheira, a opção a seco não é sensível à umidade e a outros fatores ambientais. Enquanto o transformador a óleo é afetado pela umidade, pela salinidade e por fatores oxidantes – e, por isso, a necessidade de manutenção é maior. Há vantagens também em relação ao custo de instalação e manutenção. “O equipamento é habilitado para instalação interna, não necessita de porta/parede “corta fogo”, apenas de um gabinete de proteção, enquanto o outro requer a construção de uma sala especial”, diz.

O novo prédio do Poder Legislativo, em fase final de construção, será uma das edificações a fazer uso racional de energia nas instalações. Conforme Morgana Ferreira, a ideia para o novo prédio é seguir a orientação das construções sustentáveis, de forma a tornar o equipamento eficiente ambientalmente, com a implantação, por exemplo, do reúso de água da chuva e dos aparelhos de ar condicionado, com o aproveitamento da iluminação natural, dentre outros fatores.

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *