Logotipo do TikTok seguido do logotipo de A Fazenda, ambos sobre um fundo escuro com detalhes claros em tons de branco, azul e rosa
TikTok da Fazenda: Reality anuncia parceria com o aplicativo do momento
3 de setembro de 2020
Harry e Meghan abraçados sob um fundo verde à esquerda e o logotipo da Netflix sob um frundo preto à direita
Príncipe Harry e Meghan Markle entram para lista de contratados da Netflix
3 de setembro de 2020

“Cineclube Âncora” exibe e discute documentário de Caco Ciocler

Partir nem sempre implica em saudade, muitas vezes pode ser sinônimo de novas e melhores possibilidades. É o que mostra o documentário “Partida”, segundo longa-metragem do ator e diretor Caco Ciocler. Com uma narrativa recheada de política, afetos e urgências femininas, o filme abrirá a mostra “Fabulações no real”, do Cineclube Âncora, que acontecerá em oito encontros quinzenais até dezembro, com transmissão pelo Facebook e Youtube do Porto Iracema das Artes. O primeiro debate será na próxima terça-feira, 8 de setembro, a partir das 18h, e contará com a presença do cineasta. 

Diretor de obras premiadas como “Trópico de Câncer” e “Esse viver ninguém me tira”, Ciocler falará sobre os desdobramentos e aspectos do seu documentário que, em virtude da pandemia de Covid-19, estreou nas plataformas de streaming em junho de 2020. Além dele, também integram o bate-papo o crítico e pesquisador de cinema, Carlos Alberto Mattos e a curadora e também pesquisadora, Kamilla Medeiros.

Escolhido como o Melhor Documentário do 23º Festival de Málaga e premiado no 14º Fest Aruanda, o longa conta o percurso da atriz Georgette Fadel (“O Banquete”, “As Domésticas: O Filme”) que, diante do resultado da última eleição no Brasil, promete se candidatar à Presidência da República em 2022 por um partido formado só por mulheres, o “Partida”. Em meio a jogos cênicos e registros da realidade, a obra acompanha uma viagem de ônibus, rumo ao encontro do ex-presidente uruguaio, Pepe Mujica, sua maior inspiração política viva.

O Cineclube Âncora foi criado em 2017 pelos alunos do Porto Iracema, Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha, com a proposta de ser uma extensão da experiência da sala de aula do Curso Básico de Audiovisual. O filme será disponibilizado gratuitamente para 100 pessoas, por 24 horas. Para assistir, basta fazer a solicitação do link por meio de um formulário disponível no site da Escola: portoiracemadasartes.org.br.

Fotos: Reprodução / fonte: Secult

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *