Você teria coragem de visitar alguma dessas cidades consideradas satânicas?
27 de abril de 2020
Dirty blonde – O loiro da vez entre as famosas
27 de abril de 2020

Crianças – 9 dicas para mantê-las seguras na Internet!

Não é difícil escutar a frase: “nossa, as crianças de hoje já nascem sabendo mexer nos celulares.” Isso mesmo, a facilidade ao acesso a dispositivos eletrônicos faz com que os pequenos aprendam a mexer nessas ferramentas desde cedo.

Porém, é preciso saber que tudo tem limite. Estabelecer horários, dividir atividades, como ler, fazer tarefas escolares ou brincar com brinquedos, que não seja eletrônico, estão na lista da divisão de tarefas para o seu filhote.

Por isso, a equipe Hype separou nove dicas para ajudar você na missão com o seu filho na internet, e o melhor, com segurança. Dá só uma olhadinha nas dicas a seguir!

1.Redes Sociais

As redes sociais recomendam que crianças só devem ter seus próprios perfis a partir dos 13 anos. Caso os pais aceitem que os filhos tenham acesso as redes sociais, é necessário fiscalizar, frequentemente, as conversas e publicações. Assim como deve orientá-las de que nunca, em hipótese alguma, elas devem dar informações pessoais como endereço, nome da escola ou local de trabalho dos pais.

2.Computador exposto

Nada de computador para as crianças no quarto ou cômodos fechados. Ao deixar a máquina em locais abertos, como a sala, será mais fácil de monitorar o que o seu filho anda fazendo no mundo virtual, sem ser indiscreta.

3.Antivírus

Explique os riscos de fazer download para as crianças e peça para ele entrar em contato com você sempre que quiser realizar esse procedimento. Verifique se o seu antivírus está sempre ativado e mantenha-o sempre atualizado, certo?

4.Youtube

Para que o seu filho não esteja acessível a conteúdos impróprios, como vídeos para maiores de 18 anos, altere as configurações do Youtube para a navegação em modo seguro. Desse modo, essa ferramenta, irá barrar a disponibilidade desses conteúdos para o seu filho.

5.Personalize a utilização

Essa dica é fundamental! Para que essa personalização funcione é necessário criar um perfil para cada usuário do computador. Assim você poderá delimitar até onde as crianças podem acessar e deixar o acesso livre para você e para os adultos da casa.

6.Discrição

Quando o seu filho cria um perfil em algum jogo, o game tende a pedir dados como nome completo, data de nascimento, entre outras informações. Porém, é essencial que a criança não forneça seu nome completo, mas apenas um apelido. Assim como o check in nas redes sociais, peça para que ele nunca use essa ferramenta, Ok?

7.Invista nos dispositivos de segurança

Empresas de segurança na internet, Windows e os browsers possuem ferramentas que facilitam o controle dos pais. Por exemplo, funcionam a partir do filtro de conteúdos, definição de horários para usar a internet e até relatórios com a lista dos sites que foram acessados ou tentaram ser acessados, e claro, as pessoas com quem a criança conversou.

8.Conheça seu filho

Tente conversar sempre com o seu filho sobre o que ele gosta de fazer na internet, mostre interesse pelo conteúdo que ele aprecia. Dessa forma ele se sentirá cada vez mais a vontade para compartilhar o que encontrou de novidade, assim como você deve estimulá-lo a olhar conteúdos apropriados para a sua idade.

9.Dialogue

O diálogo torna a sua relação, com o seu filho, de respeito, liberdade e principalmente de confiança. Explique para ele os riscos que o mundo virtual pode oferecer, para que ele nunca aceite o contato de nenhum desconhecido, caso esteja sofrendo algum tipo de assédio, faça com que ele entenda que você estará sempre disposta a ajudá-lo. Desse modo, ele sempre contará com você, seja lá em qual for a situação.

É sempre bom ficar de olhos nas crianças, pois quando se trata de internet, tudo é possível, não é mesmo?

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *