Smartphones poderão ficar até 30% mais baratos
6 de janeiro de 2012
Pesquisa – Satisfação sexual feminina aumenta com a idade
8 de janeiro de 2012

Fazendas urbanas: uma nova forma de viver sustentável

Para boa parte das pessoas que moram em grandes cidades, a falta de tempo é sempre um inimigo constante. Correria para chegar no trabalho, na escola, na faculdade, trânsito… e isso, só para citar alguns dos “problemas” da rotina de uma metrópole. E claro, falta tempo também para se alimentar bem, respirar ar puro e praticar algum esporte. As práticas diárias acabam contribuindo para o aquecimento global e para que a cidade acumule cada vez mais lixo. Por causa da falta de tempo, os fast foods ficam cheios, e aí já viu o monte embalagens que saem da nossa mesa para os aterros sanitários.

Mas para driblar essa realidade sem sair dela, muitas ideias criativas e sustentáveis vem surgindo. Já falamos aqui sobre algumas delas (Jardins no teto de ônibus, Lego ecológico, Alimentos orgânicos). Em cidades, como Nova York e São Francisco, práticas bem conhecidas das familiais do interior aqui do Brasil, que é plantar o próprio alimento, estão ganhando adeptos e deixando a vida das pessoas e do planeta muito mais saudável. São as chamadas fazendas urbanas. E não é só a questão de plantar aquelas pimentinhas e alguns pés de alface, mas de dizer não a uma boa parte dos produtos industrializados.

Inicialmente o impacto na cadeia produtiva das grandes empresas não é significativo. Elas vão continuar produzindo muito, e muitas delas poluindo um outro tanto da meamas forma. Para quem diz não aos industrializados e monta sua fazendinha, os resultados são mais que perceptíveis, principalmente nos Estados Unidos em que os índices de obesidade são altíssimos.

E como montar essa “tal” de fazenda urbana? Deve ser a pegunta que você está se fazendo. O No Pátio tem algumas dicas:

  • Telhado da casa: latas vegetais, baldes e outros utensílios podem servir como vaso para sua horta. Escolha nesse caso, verduras e hortaliças que se adequem a muito sol. Se você mora em apartamento, o terraço pode ser a opção, quem sabe até em parceria com os vizinhos;
  • Sacada/varanda: você não precisa mais do que isso para para montara uma horta nesse espaço. Misture cebolinha com alface, ervas com feijão e use arames ou náilon para suspender pepino, feijão, tomate;
  • Galinheiro: em apartamento pode ser mais complicado, mas vai que seu condomínio tem um espaço que não está sendo utilizado?! Para criar galinhas você precisa de 2,5 metros quadrados por ave. Com 120 dias de vida, elas já começam a botar ovos, um por dia, dependendo da dieta;
  • Garagem: temperaturas mais baixas, pouca luz e umidade são ótimas condições para cultivar cogumelos como hiratake, shitake e champignon. É só forrar uma bandeja de jardinagem com palha seca de folha de bananeira, trigo ou arroz, adube com esterco de galinha e ureia e regue diariamente. Em dois meses cogumelos fresquinhos. Use a criatividade e coloque em prática outras ações. E não esqueça de compartilhar conosco.

 

Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *