Brasil assina acordo de cooperação cultural com Argentina
16 de novembro de 2011
Baleias morrem em praia da Nova Zelândia
16 de novembro de 2011

O feriado do Dia da Proclamação da República não foi de descanso para muita gente. A data foi marcada pela Marcha Nacional Contra a Corrupção, realizada em várias cidades brasileiras, que reuniu dezenas de participantes, entre eles advogados, professores, funcionários públicos, estudantes, profissionais liberais, entre outros. O evento foi marcado pelo Facebook e chamava os participantes para uma caminhada partindo do Centro Cultural Dragão do Mar até o Clube Náutico Atlético Cearense, na Beira Mar.

Os principais motivos do protesto são: o cumprimento da lei da Ficha Limpa; o voto aberto nas casas legislativas; e que a corrupção seja tipificada como crime hediondo. Muitos dos participantes usaram camisas pretas e pintaram os rostos com as cores da bandeira brasileira. Uma das frases mais repetidas pelos participantes foi “Não tem dinheiro, para educação, mas tem dinheiro para aquário e Castelão”, fazendo referência às obras do Governo do Estado e ao baixo investimento em educação.

Enídio Carneiro, um dos organizadores da marcha, disse que o protesto não faz oposição a nenhum governo e é apartidário, mesmo que alguns grupos tenham se aproveitado politicamente do evento. O maior objetivo é conscientizar as pessoas, em relação ao grande problema da corrupção no Brasil, para que não seja mais permitido que isso continue e que a lei seja aplicada a todos. O evento foi considerado um “movimento facebookano”, pelo advogado Fernando Férrer, presidente da Comissão de Direitos Humanos das OAB-CE, por ter sido organizado somente pela rede social.

 

Foto: Reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *