Curso de formação em Teatro na Vila das Artes
3 de setembro de 2019
Tem que ter coragem para se refrescar em um desses toboáguas assustadores!
4 de setembro de 2019

Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga chega à 26ª edição

Durante cinco dias, de 3 a 7 de setembro, Guaramiranga será o ponto de encontro de artistas e entusiastas do teatro. Toda a programação tem acesso gratuito. O evento conta com apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Secult).

O teatro nordestino é feito com muito talento, paixão, disposição e principalmente resistência, graças a pessoas com ofícios dedicados ao processo de ser e fazer arte. Com um espírito de celebração aos profissionais resistentes que formam essa cadeia produtiva e criativa, o Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga chega à 26ª edição, de 3 e 7 de setembro de 2019, na cidade serrana do Ceará. A abertura oficial será no dia 3, às 18h30, no Teatro Rachel de Queiroz, com apresentação do Grupo Arte Cultura e Memória, da Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA), instituição realizadora do Festival.

O FNTG valoriza a produção teatral nordestina em toda a sua diversidade ao longo desses 26 anos de história. Foi assim que se estruturou e se tornou reconhecido. Nesta edição, dá continuidade aos diálogos estéticos e artísticos possibilitados pelo encontro das diversas linguagens artísticas, o que enfatiza a vocação do Festival para o hibridismo.

Em 2019, soma-se a esse discurso uma homenagem aos trabalhadores da arte. Durante os cinco dias, a cidade de Guaramiranga será o ponto de encontro de artistas e entusiastas do teatro, em uma programação inteiramente gratuita, com apresentações de obras que reúnem no processo e na cena o valor, a beleza do trabalho e o papel social e ético-estético dos ofícios do campo das artes da cena.

Com esse conceito foram selecionadas companhias de cinco estados para se apresentarem na Mostra Nordeste: Clowns de Shakespeare (RN) com “Abrazo”, dia 3 às 16h e às 19h30; Pequena Companhia de Teatro (MA), com a montagem “Ensaio sobre a memória”, dia 4, às 19h e 21h30; Grupo Bagaceira de Teatro (CE), com a espetáculo “O Sr. Ventilador”, dia 5, às 16h e 19h; Vilavox (BA), com o solo “Medeia Negra”, dia 6, às 19h e 21h30; e Grupo Magiluth (PE) com “Dinamarca”, dia 6 às 19h e dia 7 às 20h. Com exceção do Vilavox, que estará no Teatro Dona Zilda, e Magiluth, que se apresenta na Escola Prof. Júlio Holanda, os demais grupos da Mostra Nordeste vão estar no palco do Teatro Rachel de Queiroz.

Um dos diferenciais do Festival é pensar o teatro em todas as suas vertentes, com isso, as atividades formativas têm papel de destaque desde sua primeira edição, em 1993. Os espetáculos apresentados na Mostra Nordeste são abordados e explorados em debates realizados na sede da Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA), na manhã do dia seguinte à apresentação, com início às 10h. Aberta à participação de grupos participantes e público, os debates são mediados por artistas, pesquisadores, especialistas e gestores que atuam nas artes cênicas.

Neste ano quem vai promover a reflexão sobre as obras nos debates são os dois curadores, Fran Teixeira (CE), diretora do grupo Teatro Máquina, e Alexandre Vargas (RS), artista de teatro, empreendedor cultural, pesquisador e curador de artes cênicas, que se juntam a Hayaldo Copque (BA), dramaturgo, diretor teatral e professor assistente na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) nesses encontros diários na AGUA.

Fotos: Reprodução / Fonte: Secult

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *