5 dicas para evitar baratas em casa!
15 de abril de 2020
Conheça os alimentos que são aliados da saúde do cérebro
15 de abril de 2020

Hemoce passa a realizar diagnóstico laboratorial da Covid-19

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), do Governo do Estado, está habilitado para realizar o diagnóstico laboratorial de coronavírus. Entre o último domingo e esta segunda-feira (13), o hemocentro liberou 60 resultados de exames feitos em pessoas com suspeita de Covid-19. Dessas, 16 testaram positivo para a doença.

O hemocentro analisa as amostras de pacientes atendidos nos hospitais São José e Albert Sabin, ambos da rede estadual de saúde. O material é coletado a partir de secreções das vias respiratórias (nariz e garganta) e enviado ao Laboratório de Biologia Molecular do Hemoce.

Processo de análise

As coletas são avaliadas por meio da técnica RT-PCR, que identifica a carga genética do vírus no período em que ele está agindo no organismo. Assim que chegam, as amostras passam por diferentes estágios de preparação até serem liberadas.

A expectativa é que sejam realizados cerca de 100 diagnósticos por dia no Hemoce. A liberação dos resultados deve sair entre 48 e 72h após o recebimento das amostras pelo sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial, GAL, monitorado diariamente pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).

“Em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), foi um montado um laboratório exclusivo para a realização dos testes. São cerca de 15 profissionais da saúde, entre técnicos de laboratório, farmacêuticos e bioquímicos. A equipe também conta com voluntários da Fiocruz”, disse Luany Mesquita, diretora interina de hematologia do Hemoce.

O diagnóstico de coronavírus pelo Hemoce amplia as análises de casos suspeitos no Estado. Dessa forma, a unidade torna-se fundamental para dar mais rapidez à realização dos exames, trabalho que continua sendo feito pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

Outros serviços

O Hemoce também realiza testes para diagnóstico de infecções virais em pacientes transplantados ou em caso de trombofilia (formação de coágulos no sangue) e leucemia mielóide aguda crônica. A estrutura da unidade e a qualificação dos profissionais facilitaram a escolha do hemocentro como um novo polo de análise para Covid-19 no Ceará.VOLTAR AO TOPO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *