Unidades móveis do Procon Fortaleza atenderão consumidores e turistas durante as férias
13 de janeiro de 2016
Cinco benefícios da batata doce
13 de janeiro de 2016

Para quem acha que o universo das marcas de moda é só glamour e coleções bafônicas, está super enganado. As vezes as grifes cometem certas gafes com os consumidores ou demais pessoas (e religiões). Dessa vez, a envolvida em polêmicas desse tipo foi a H&M, rede americana de moda fast fashion.

Para uma de suas coleções, a H&M desenvolveu e lançou um cachecol bastante semelhante a xale judaico. O resultado? Muitas críticas e comentários ofensivos à “proposta” da marca em suas redes sociais. O fato é que, judeus ou não, após o laçamento do acessório, muita gente de vários países começou a dizer – utilizando as redes sociais – que a marca estava se apropriando indevidamente do Tallit, acessório típico dos judeus, e isso seria uma grande ofensa à religião.

Sendo verdade ou não, a H&M já se encontrava no meio da polêmica e famoso “bafafá” já tinha sido feito. E diante do fato, a empresa se viu no dever de pedir desculpas publicamente aos judeus e a todo e qualquer membro de comunidade judaica do mundo todo. Além disso, a H&M ainda afirmou que não teve intenção alguma de ferir qualquer princípio religioso e garantiu que o item em breve estará fora de circulação. “As listras estão na moda esta temporada e foi nisso que nos inspiramos. A nossa intenção nunca foi a de chatear ninguém”, afirmou responsável pela marca.

Noutro sentido, há quem defenda que o cachecol não ofende nada nem ninguém, considerando que toda a controvérsia é apenas um exagero. Sempre temos os dois lados da moeda nas opiniões expressas via redes sociais.

2_HeM_polêmica_judeus1_HeM_polêmica_judeus

3_HeM_polêmica_judeus

Mas vocês sabiam que essa não foi a primeira vez que a H&M entrou em uma confusão do tipo? É, meus amigos, a grife de departamento já se envolveu em polêmica, também com judeus, há dois anos. Em 2014, a marca colocou à venda algumas peças masculinas estampadas com uma estrela de Davi (outro símbolo sagrado para a cultura judaica) que trazia o desenho de uma caveira no meio! Logo em seguida, a marca foi atacada e teve de retirar os produtos das lojas. Bem como está acontecendo agora.

O que vocês acham? Será que a H&M realmente se inspirou no acessório judeu para a criação do cachecol? Será mesmo que eles tiveram intenção de zombar de uma religião e um cultura tão antigas e fortes na sociedade? Bom, se era intenção ou não, a grife já tomou as providências e já se desculpou, certo?

Fotos: Reprodução.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *